Ladrões fingem ser policiais

0
684

 

Criminosos simulam ser policiais para realizar sequestros-relâmpagos em Guarulhos. O caso mais recente ocorreu na noite da última quinta-feira, 15, na altura do km 225 da Rodovia Presidente Dutra. Até a conclusão desta edição, nenhum suspeito havia sido identificado pela Polícia Civil.

 

Segundo o relato da vítima, um arquiteto de 55 anos, ele guiava seu carro próximo ao Shopping Internacional quando um carro com sirene e luminosos se aproximou. Os ocupantes deste veículo fizeram sinais para que o arquiteto parasse seu veículo.

 

assalto-guarulhos

Apreendido – Em novembro de 2013 a Garra surpreendeu um falto carro da polícia em Guarulhos (Foto: Lucas Dantas (14/11/2013)

 

A vítima pensou ser uma abordagem policial. Porém, quando os ocupantes da falsa viatura se aproximaram anunciaram o assalto. Um dos bandidos assumiu o volante do carro da vítima e rodou com ela até o Parque Cecap (Região Centro). Neste bairro, eles obrigaram o arquiteto a informar as senhas de seus cartões bancários. Outros criminosos sacaram R$ 7,8 mil e depois liberaram o arquiteto.

 

Em 26 de dezembro, um bancário de 31 anos foi alvo de uma ação semelhante à do arquiteto. Ele trafegava na altura do km 229 da Dutra, quando um Toyota Corolla preto, com sirene e luminosos, fez sinal para que ele parasse. Após estacionar seu veículo, o assalto foi anunciado e os bandidos sacaram R$ 3,2 mil das contas bancárias da vítima. Após isso, o bancário foi liberado.

 

A reportagem solicitou à Secretaria Estadual de Segurança Pública os dados sobre sequestros-relâmpagos ocorridos em Guarulhos em 2014. A pasta afirmou que estes dados constam junto com roubos e assaltos.

 

‘Ação não é novidade’, diz especialista 

 

O especialista em segurança pública e privada, Jorge Lordello, afirmou que “não é novidade” bandidos fingirem ser policiais para realizar crimes. “Os criminosos exploram novas formas de praticar crimes conforme a conveniência.”

 

Ele disse que, conforme as práticas são divulgadas pela mídia, a tendência é a de que ladrões mudem suas abordagens para manter o elemento surpresa.

 

“Algumas pessoas não gostam de acompanhar reportagens sobre crimes. Mas isso é fundamental para que saibam como os criminosos estão agindo e, com isso, possam se prevenir”, acrescentou Lordello.

 

Ele ainda disse que atualmente o bandido finge ser policial, da mesma forma que quadrilhas fazem arrastões, ou usam carros para invadir comércios (gangue da batidinha).

 

Fonte: Folha Metropolitana