Implicações trabalhistas nas redes sociais é tema de palestra

0
439

 

Quem nunca se privou de fazer posts ou comentários nas redes sociais para não afetar seu trabalho? Pensando em situações como esta, os docentes da Universidade UNG mostrarão ao público como utilizar a rede sem infligir nenhuma lei trabalhista, explicando quais são os direitos do empregado e do empregador. O evento é gratuito e ocorrerá no dia 29 de abril, às 19h, no anfiteatro do campus Brigadeiro, localizado na Avenida Brigadeiro Luís Antônio, 917 – Bela Vista, São Paulo. Os interessados devem enviar nome e telefone para o e-mail [email protected], até a data da palestra.

 

redes-sociais-palestras

 

Segundo Roberta Figueiredo, professora do curso de Pós-graduação em Direito e responsável pela ação, no evento será apresentado um breve relato histórico sobre o surgimento da era virtual, contextualizando desde a primeira onda agrícola até a última onda, a digital. Depois, eles explicarão a importância do Marco Civil da Internet, lei brasileira que regula os direitos e deveres dos usuários. Para só então, poder abordar com profundida o tema, ao analisarem processos legais de casos verídicos.

 

“Hoje vivemos num mundo digital e a rede social está contida na vida de todos, seja no âmbito profissional ou pessoal. É importante discutirmos sobre seu uso no ambiente de trabalho e suas repercussões. Se são positivas ou negativas, se ferem o direito de liberdade e privacidade do colaborador, até que ponto o empregador pode exercer o poder sem extrapolar os limites”, comenta Figueiredo. Para ela, a intenção é esclarecer para evitar futuras punições judiciais de uso indevido, como indenização de assédio moral.

 

A palestra contará com o conhecimento dos professores e advogados, Roberta Figueiredo, Especialista em Direito do Trabalho e mestre em direito da sociedade da informação, e Osmar Barreto, Especialista em direito privado e mestrando em Direito da Sociedade da Informação, para falar sobre a ética no meio virtual e as possíveis consequências caso não a cumpra. Para completar o enriquecimento da conversa, o também professor da instituição, Silas Rodrigues, profissional da tecnologia e segurança da informação, tirará dúvidas sobre a segurança do tráfego de dados.