Homem esfaqueia enteada no Bela Vista e é preso

0
172

 

Na manhã desta quinta-feira (01), às 8h, Giovam Carlos da Silva, 58, pedreiro, foi preso em flagrante por policiais militares após ser acusado de esfaquear a enteada Michelle Dayane Araújo Evangelista, 28, na rua João Domiciano dos Santos, no bairro Parque das Laranjeiras, região do Jardim Bela Vista.

 

 

De acordo com a Polícia Civil, o padrasto mora com a mãe da vítima há três anos, e todos moram em uma residência localizada no final da mesma rua em que houve a tentativa de homicídio. O indivíduo foi levado para a carceragem do 1° Distrito Policial, localizada na região central e deve passar por audiência de custódia nesta sexta-feira (02).

 

Segundo a polícia, a vítima teria levado uma facada na região do abdômen, e o padrasto foi detido duas ruas depois pela Polícia Militar com a faca utilizada durante o crime. A reportagem compareceu ao local às 12h30, e de acordo com o ex-namorado de Michelle, a vítima tem uma filha de 13 anos.

 

Padrasto teria alegado em depoimento que agiu em legítima defesa, diz delegada

 

No meio da via, próximo do n° 100 havia marcas de sangue. Moradores não quiseram comentar sobre a tentativa de homicídio. O Jornal Guarulhos Hoje compareceu a Delegacia de Defesa da Mulher de Guarulhos, localizada na região central, responsável pelo registro da ocorrência, e conversou com a delegada Luciana Lopes dos Anjos.

 

“O padrasto foi preso e alegou que todos estavam ingerindo bebida alcóolica. A enteada teria saído da residência e retornou agressiva, quando começou uma discussão, e ela teria arranhado o rosto dele e mordido a bochecha dele. Pegou uma faca e investiu pra cima dele, que a desarmou, só que a vítima teria saído com a faca na mão, no que ela foi atrás dele, segundo a versão de Silva, o pedreiro não a esfaqueou, eles se trombaram e como ela estava com a faca na mão, acabou ferindo ela e seguiu andando”, informou a delegada, alegando que o acusado disse em depoimento que agiu em legítima defesa.

 

Até o momento, de acordo com a delegada, só foi ouvida a versão do pedreiro, já que a vítima foi encaminhada ao Hospital Geral de Guarulhos (HGG), localizado no Parque Cecap, sendo submetida à cirurgia, e segundo a polícia, deve receber alta médica nos próximos dias. O caso foi registrado como tentativa de feminicídio e violência doméstica.

 

“O que causa um pouco de estranheza é que a faca apreendida tem 20 centímetros de lâmina e não aparenta vestígio de sangue nenhum. Indagado, o padrasto disse que não recorda se limpou a faca e disse que não lembra o que fez”, informou a delegada.

 

Luciana também informou por que o caso não foi registrado no 9° Distrito Policial. “Poderia ter sido apresentado tanto aqui quanto na delegacia da área, por ter sido vítima mulher. A questão do 9° Distrito Policial é como os fatos foram na rua, e esse distrito não tem muros e tudo mais, a população começou a se insurgir um pouco, então, decidiram tirá-lo do foco e trazer para cá o mais da longe da população”, concluiu.

 

Fonte: Guarulhos Hoje