Guti e Elói Pietá vão disputar a Prefeitura de Guarulhos no 2º Turno

0
748

 

Com quase 100% das urnas apuradas, já temos uma decisão na eleição municipal em Guarulhos. O atual prefeito Guti (PSD) irá disputar a sua reeleição com o ex-prefeito Elói Pietá (PT) num 2º turno.

 

Neste 1º turno, Guti ficou a frente com pouco mais de 45% dos votos, enquanto Elói Pietá teve pouco mais de 32%. Já era um cenário esperado segundo algumas pesquisas durante a campanha, que se confirmou na noite deste domingo (15).

 

Já  há uma decisão também quanto aos vereadores eleitos. Confira abaixo:

 

PSD
1 – Luís da Sede – 8.300 votos
2 – Thiago Surfista – 7.855
3 – Romildo Santos – 7.345
4 – Karina Soltur – 6.525
5 – Lauri Rocha – 6.098
6 – Gilvan Passos – 4.539
7 – Alexandre Dentista – 4.359

 

PT
1 – Janete Pietá – 6.461
2 – Rômulo Ornelas – 5.794
3 – Marcelo Seminaldo – 5.430
4 – Maurício Brinquinho – 5.249
5 – Fernanda Curti – 4.392

 

PTC
1 – Leandro Dourado – 4.142
2 – Vitor da Farmácia – 3.530
3 – Welliton Bezerra – 2021

 

Cidadania
1 – Ticiano Americano – 8.270
2 – André Alves – 4.297

 

Republicanos
1 – Carlinda Tinôco – 8.074
2 – Vanessa de Jesus – 4.472

 

PSDB
1 – Geleia Protetor – 5.834
2 – Carol Ribeiro – 5.189

 

PSC
1 – Pastor Anistaldo – 5.945
2 – Geraldo Celestino – 3.706

 

PSB
Wesley Casa Forte – 5.479

 

Patriota
1 -Sergio Magnum da Farmácia – 5.267
2 – Sandra Gileno – 4.190

 

MDB
1 – Lamé – 4.853

 

PP
1 – Lucas Sanches – 4.851

 

DC
1 – Danilo Gomes – 4.365
2 – Rafael Acosta – 3.223

 

PDT
1 -Martello – 3.878

 

DEM
1 – Laércio Sandes – 3.569

 

PTB
1 – Gladys Betinho Acredite – 2.772

 

PSOL
1 – Edmilson Souza – 2.259

 

Os demais partidos não alcançaram o quociente eleitoral e, por isso, ainda que tenham candidatos bem votados, não obtiveram vagas na Câmara Municipal. O Podemos, por exemplo, avalia a situação jurídica de candidatos que estão subjudice, por entender que se os votos deles fossem somados, o partido atingiria o quociente.

 

Os votos obtidos pelos candidatos Paulo Roberto Cecchinato (PTB), 3.183, e Jorginho Mota (PTC), 2065, foram anulados por pendências na Justiça Eleitoral. Até o fechamento desta edição, não tínhamos informações de como ficará a situação de ambos, pois, pelos votos obtidos, estariam eleitos.