Funcionários do Hospital Pimentas podem entrar em greve

0
505

 

Os funcionários do Hospital Pimentas Bonsucesso prometem entrar em greve caso a prefeitura não repasse o pagamento da metade dos salários para a empresa administradora da unidade, a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM). Esse pagamento deve ser efetuado até o dia 1º de fevereiro, e caso não ocorra, haverá uma assembleia na sede do Sindicato de Saúde de Guarulhos para definir a paralisação a partir do dia 2.

 

hospital-pimentas
Foto: Ivanildo Porto

 

Segundo a presidente do sindicato, Eliane de Castro, na última quinta-feira (26), houve uma reunião com a administração do hospital para protocolar o pedido de greve. “Durante a reunião, o que a administração nos passou foi que haviam solicitado a verba de R$ 7 milhões para quitar todas as dívidas do hospital”, revelou Eliane.

 

Uma carta já circulou entre os funcionários do hospital, convidando todos para uma paralisação no dia 2, no horário das 11h30 às 12h30, na rodovia Presidente Dutra, com o objetivo de parar os dois sentidos, São Paulo e Rio de Janeiro.

 

A situação no Pronto Socorro do hospital é precária, falta medicação, equipe e até material de higiene. “Neste mês, dez pessoas foram transferidas para conseguir a realização de uma cirurgia em outros hospitais”, denunciou um funcionário que preferiu não se identificar.

Além da falta de material, o segundo e terceiro andar da unidade ainda não foram inaugurados, e no quarto andar, a maternidade está dividindo espaço com a clínica cirúrgica. Há também o heliporto do hospital, que está funcionando, porém, não há como transportar o paciente, devido o aperto nas escadas de emergência.

 

Segundo a Secretaria de Saúde, há um constante diálogo com o hospital e a prefeitura segue fazendo os repasses, tanto que efetuará hoje um novo pagamento. Sobre a entrega do segundo e terceiro andar, a pasta esclarece que a conclusão das obras nesses setores faz parte da terceira e última fase do empreendimento, que foi projetado para ser entregue em três etapas.

Informa ainda que a atual gestão já protocolou junto à Caixa Econômica Federal o pedido de prorrogação do convênio e também já pactuou novo prazo para a entrega dos documentos referentes aos projetos, os quais foram solicitados pela instituição financeira no final do ano passado.

 

Reportagem: Ulisses Carvalho

 

Fonte: Guarulhos Hoje