Força tarefa da Polícia Civil e Prefeitura apura sonegação fiscal em Guarulhos

0
266

 

Uma força tarefa conduzida pela Polícia Civil, com a participação da Prefeitura de Guarulhos, apura sonegação fiscal de contribuintes da cidade com a participação de servidores municipais.   Na manhã desta terça-feira, 20, policiais do Setor Especial de Combate aos Crimes de Corrupção, Crime Organizado e Lavagem de Dinheiro, sob a chefia do delegado Helton Luis Jablonski Padilha, da Delegacia Seccional de Guarulhos, cumprem mandados de busca e apreensão na Secretaria da Fazenda, recolhendo computadores e processos sob a responsabilidade de agentes da Pasta.

 

 

Segundo a Secretaria Municipal da Fazenda, que contribui para as investigações que ocorrem há um ano, são cerca de 80 mil processos na fila para serem apurados e lançados para a cobrança de impostos municipais, que somados chegam à quantia de R$ 1,6 bilhão, valor que a Prefeitura teria deixado de arrecadar. Muitos deles se arrastam por vários anos.

 

No final de 2021, dois servidores da Secretaria da Fazenda de Guarulhos chegaram a ser detidos após serem denunciados por participarem do esquema. Desde então, a Polícia Civil e o Ministério Público do Estado passaram a conduzir a investigação, com a colaboração da Prefeitura, que forneceu informações relevantes sobre o caso.

 

Na semana passada, a Justiça autorizou a execução dos mandados de busca e apreensão contra servidores municipais, a fim de prosseguir com as investigações e apurar as responsabilidades.

 

A Secretaria de Fazenda deverá suspender um grupo de servidores, sem prejuízo de seus vencimentos, enquanto o caso é apurado. Uma auditoria contratada junto a um órgão independente está sendo contratada para auxiliar a administração, além de definir um procedimento de condutas a fim de que as práticas que possibilitem desvios sejam evitadas.

 

A Polícia Civil apura também a participação de empresas privadas que podem ter sido beneficiadas pelo esquema.