Expresso da Visão leva consultas oftalmológicas a escolas públicas

0
729

 

Tainá Ferreira da Silva tem nove anos de idade e, desde os sete, faz acompanhamento oftalmológico pelo Programa Menina dos Olhos, uma iniciativa da Prefeitura de Guarulhos que oferece consultas e fornece óculos de graça a quem precisa. Ela é uma das 12 mil crianças, jovens e adultos, que serão examinados por especialistas a bordo do Expresso da Visão, um consultório móvel instalado em um ônibus, que percorrerá várias regiões da cidade este ano.

 

Tainá passa por exame no Expresso da Visão / Fotos: Sidnei Barros

 

Até o próximo dia 7, o Expresso da Visão ficará ancorado na Escola da Prefeitura Walter Efigênio, no Parque São Miguel, onde estudantes de cerca de 20 estabelecimentos de ensino do entorno passarão em consultas oftalmológicas neste polo. Além deste, o consultório itinerante atenderá em outros nove locais, contemplando alunos de mais de 200 unidades escolares das redes municipal e estadual de ensino, bem como de entidades conveniadas.

 

São encaminhados para as consultas oftalmológicas no Expresso da Visão, os alunos da rede pública de ensino que apresentam algum déficit durante a triagem de acuidade visual, que é realizada nas escolas durante o ano todo. “É um trabalho sério e eu recomendo para todas as mães. A consulta no programa da Prefeitura é agendada com mais rapidez que no convênio”, explicou Luciane Maria da Silva, mãe da Tainá.

 

Esse foi o motivo pelo qual Luciane deixou de levar a garota ao oftalmologista do plano de saúde e deu preferência ao Programa Menina dos Olhos. “Além de ser mais prático, porque as consultas são realizadas perto de casa, a Prefeitura ainda oferece um leque de opções de óculos gratuitos, com modelos lindos desde os mais modernos até modelos retro que agora estão na moda”, elogiou.

 

Considerado um dos eixos do Programa Saúde na Escola (PSE) – que é desenvolvido em parceria entre as secretarias de Saúde e Educação, Esporte, Cultura e Lazer (Secel) – o Programa Menina dos Olhos foi instituído por lei e é desenvolvido no município desde 2009, período em que já beneficiou mais de 32 mil estudantes. Segundo a coordenadora do PSE pela Secretaria de Saúde, Cristina Passeri, este ano serão oferecidas aproximadamente 180 consultas por dia em cada um dos dez polos.