Entorpecentes e objetos ilícitos são apreendidos em presídios da Capital e da Grande São Paulo

0
116

 

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa sobre as apreensões de ilícitos realizados nas unidades prisionais da Capital e da Grande São Paulo.

 

Capital

 

Na última sexta-feira (18), familiares de presos enviaram ao Centro de Detenção Provisória (CDP) Chácara Belém I, na zona leste da cidade, via correspondência, calçados escondendo objetos ilícitos.

 

Todo o material encontrado estava camuflado embaixo das palmilhas dos tênis. Os agentes de segurança flagraram 103 invólucros contendo substâncias semelhantes à cocaína e 50 micro pontos com características da droga sintética K4.

 

Os boletins de ocorrência foram registrados no 81º Distrito Policial da Capital.

 

Franco da Rocha

 

Em Franco da Rocha, região metropolitana de São Paulo, a irmã de um sentenciado do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) enviou ao presídio, via correio, hastes flexíveis com 83 filetes de papel semelhantes à droga sintética K4 camuflados. A situação ocorreu no último sábado (19).

 

Outro caso parecido ocorreu nesta segunda-feira (21). Uma mulher usou a mesma estratégia para tentar burlar a segurança da SAP. Agentes de segurança encontraram 121 pedaços de papel semelhantes ao K4 escondidos em hastes flexíveis.

 

Já na Penitenciária I “Mário de Moura e Albuquerque”, também no sábado (19), a mãe de um recluso escondeu 240 micro pontos, supostamente K4, dentro de filtros de cigarros e encaminhou à unidade prisional.

 

 

A descoberta ocorreu no momento da revista manual nos objetos.

 

Outros casos de apreensão de ilícitos ocorreram na Penitenciária III “José Aparecido Ribeiro” no último sábado, 19.

 

Agentes de segurança que faziam a revista de rotina encontraram entorpecentes e aparelhos eletrônicos ocultos em objetos enviados aos presos por familiares.

 

O flagrante encontrou um relógio que possui a mesma função de telefone, um fone de ouvido e um carregador escondidos no interior de um tubo de creme para cabelo, além de 622 pedaços de papel semelhantes ao K4 camuflados em filtros de cigarro. Em outra correspondência foram encontrados quatro gramas de substância esverdeada parecida com maconha, dentro de barras de chocolate.

 

Todas as apreensões foram registradas na delegacia de polícia da cidade.

 

Guarulhos

 

No último domingo (20), a revista rotineira da Penitenciária “Desembargador Adriano Marrey”, de Guarulhos, impediu a entrada de pedaços de papel, supostamente K4, escondidos em uma esponja de limpeza. O material teria sido enviado pela mãe de um sentenciado.

 

A ocorrência foi registrado no 4º Distrito Policial do município.