Defesa Civil de Guarulhos participa de simulado de vazamento de amônia na Ambev

0
429

 

A Defesa Civil municipal participou nesta quarta-feira (17) de um simulado de vazamento de amônia com sete vítimas de intoxicação respiratória na cervejaria Ambev, no bairro Água Chata, em conjunto com o Corpo de Bombeiros e o Sistema Integrado de Emergências de Guarulhos (Sieg). Sem que soubessem do teste de segurança, cerca de 600 funcionários evacuaram o local do fictício acidente após o alarme tocar.

 

 

Acionada pela empresa, a brigada percorreu o bairro em viaturas e caminhões com sirenes ligadas até o pátio, onde mais de 50 agentes vestidos com equipamentos de proteção individual e respiratória dividiram-se entre o controle do gás amoníaco, simulado por fumaça não tóxica, e o resgate de vítimas. O abatimento do vapor tóxico foi realizado com mangueiras com água pulverizada.

 

O isolamento da área livre de contaminação e a organização dos cuidados das vítimas foram executados por agentes da Defesa Civil. Simulando intoxicação, duas pessoas em estado grave pela inalação da substância e cinco com sintomas leves foram examinadas e colocadas em lonas que sinalizaram suas condições de saúde. Com a chegada das ambulâncias, foram transferidas para macas e levadas à unidade hospitalar por ordem de gravidade.

 

De acordo com o coordenador-adjunto da Defesa Civil, Israel Soares, a ação fictícia permite que sejam avaliados os procedimentos a serem melhorados em uma situação real. “Durante a simulação podemos errar e aprender, mas na situação real precisamos acertar e salvar vidas”, explicou.

 

A exposição ao gás da amônia (NH3) é altamente perigosa. A depender do tempo de contato com a substância, pode irritar gravemente a pele e os olhos, causando queimaduras graves e a irritação ou erosão ocular, além de corroer as vias respiratórias, podendo causar doenças pulmonares ou levar à morte. Em casos mais leves de intoxicação os sintomas são náusea, vômitos, ardência ou inchaços em algumas áreas do corpo.

 

Emergências

 

A brigada de incêndio da Prefeitura atua como apoio ao Corpo de Bombeiros (193) e faz o combate a pequenos focos de fogo quando chamada. Já a Defesa Civil pode ser acionada 24 horas, todos os dias da semana, pelo telefone 199.