Conheça Raul, a jiboia estrela de oficina realizada no Zoo Municipal

0
564

 

Há cerca de dois anos, soldados da Polícia Militar levaram ao Zoológico de Guarulhos, no Jardim Rosa de França, uma trouxinha de tecido com algo vivo dentro. Ao abrirem o pacotinho encontrado numa sarjeta da cidade, junto à equipe do zoo, a surpresa foi geral: uma ninhada de cinco filhotes de jiboia, a segunda maior serpente do Brasil (a primeira é a sucuri).

raul-jiboia
A jiboia Raul foi visitada por mais de 10 mil pessoas em 2016

 

Das cinco cobrinhas, uma morreu, três se mostraram muito bravas, e uma se destacou pela tranquilidade ao ser manuseada por mãos humanas. O pequeno macho, logo batizado de Raul pela equipe do zoo, agora com pouco mais de 1 metro de comprimento e 360 gramas, já há algum tempo é a grande estrela da oficina Mão na Cobra – Conhecer para Preservar, parte da programação de educação ambiental desenvolvida local que tem despertado bastante interesse da população.

 

Apenas em 2016, mais de 10 mil pessoas, a maioria delas crianças e jovens estudantes, participaram da atividade que também acontece em escolas da cidade. Neste ano, o número também já ultrapassa a casa dos milhares. Como o nome já indica, o momento mais aguardado da oficina é quando os participantes podem tocar na serpente.

 

Sempre com o auxílio de um educador, as mãos, muitas vezes nervosas pela proximidade com um dos animais que mais assombram o imaginário popular, podem sentir a pele macia e fresca de Raul, que tem se revelado a escolha ideal para a tarefa, assim como o casal de corn snake (cobra do milho norte-americana) que, às vezes, também participa das oficinas.

 

A jibóia Raul não está entre os animais expostos ao público no zoo. A serpente tem terrário próprio e é vizinha de outras cinco colegas da mesma espécie, entre eles um macho adulto de 4,5 Kg, e também de outras seis cobras do milho em uma sala com temperatura controlada entre 26 e 28o C. Todos os animais foram resgatados ou entregues voluntariamente no zoo.

 

Segurança

 

Como explica Rafael Correa, tratador e responsável pelo biotério de produção de presas, manter a cobra de barriga cheia é fundamental para a segurança de todos os envolvidos na atividade. “Após a alimentação, temos até 15 dias para manusear o animal sem riscos significativos de uma eventual mordida. Nesta época do ano, quando ainda não faz tanto frio, Raul ganha um camundongo de até 60 gramas duas vezes ao mês, o suficiente para deixar o bicho bem alimentado e tranqüilo. Em todo esse tempo de trabalho, nenhum incidente foi registrado.

 

Conhecer e respeitar

 

Os objetivos da oficina são levar informação para desmistificar, preservar e respeitar as cobras, como explica a educadora ambiental, Jussara Cavalcante Lozano. “Mostramos às pessoas que as cobras não são monstros como muitas vezes mostram os filmes, mas que são animais que devem ser respeitados e preservados, pois exercem papel fundamental no equilíbrio do meio-ambiente. Outro aspecto importante que ressaltamos é que as pessoas devem evitar comprar este tipo de animal como pet, pois assim como aconteceu Raul e seus irmãos, muitas vezes acabam sendo abandonados irresponsavelmente”, complementa.

 

Para quem não pode participar das oficinas, o Zoologico de Guarulhos possui duas fêmeas adultas de jiboia em exposição, além de muitas outras espécies de animais.

 

Agendamento

 

A próxima oficina Mão na Cobra – Conhecer para Preservar, será realizada no próximo dia 26, das 9 às 11h e das 13h30 às 15h. Podem participar visitantes do zoológico e grupos que devem agendar com antecedência por telefone (2455-6497) ou e-mail: [email protected]

 

A programação mensal de atividades do zoo está disponível na página da Secretaria do Meio Ambiente no portal da Prefeitura de Guarulhos na internet: www.guarulhos.sp.gov.br

 

A jiboia

 

Serpente não peçonhenta (nome científico: Boa constrictor) habita matas, cerrados e caatingas e tem hábitos noturnos. São animais de médio a grande porte e podem medir até 4 metros de comprimento. Sua reprodução é ovípara. A gestação dura de 127 a 249 dias e os filhotes nascem entre novembro e fevereiro. Produz de 8 a 50 filhotes por ninhada. São animais carnívoros, mas quase não gastam energia, podendo ficar vários dias sem comer. As jiboias vivem aproximadamente 20 anos. Fonte: Fiocruz

 

Serviço

 

Zoológico de Guarulhos

 

Local: Rua Dona Glória Pagnoncelli, 344 – Jardim Rosa de França.

Funcionamento: terça-feira a domingo

Horário: 9 às 17 horas

Ingresso: gratuito