Como utilizar a nota do Enem para estudar em Portugal?

0
67

 

O resultado no Enem 2020 será divulgado pelo Inep na próxima segunda-feira, 29. Mas diversos alunos já buscam informações para utilizar a nota do exame em universidades de fora do país. O local mais buscado é em Portugal, onde segundo as instituições lusitanas, 40% dos estudantes imigrantes no ensino superior são brasileiros.

 

 

No site do Inep consta que cinquenta universidades aceitam o acesso por notas do Enem e cada instituição tem autonomia para definir as datas, os calendários e também as taxas de candidatura do estudante internacional. E quem realizou o exame em 2019 e 2018 também pode utilizar as notas para ingressar neste ano.

 

Com tantas informações difusas, o carioca Higor Cerqueira decidiu reunir todo o conteúdo burocrático na start-up “Estude em Portugal”. Aluno do mestrado em Inovação de produtos e Processos do Instituto Politécnico de Bragança, Higor foi presidente da Associação Nacional dos Estudantes e Pesquisadores Brasileiros em Portugal (ANEPBP), e desde 2016, ajuda candidatos brasileiros a realizar o processo migratório.

 

“A utilização da nota do Enem para ingressar nas universidades lusitanas não é como o SISU, por exemplo, no qual você entra no sistema e tem todas as notas de corte. Em Portugal, cada faculdade tem seu processo. O ponto positivo disso é que o estudante pode se candidatar em quantas faculdades ele quiser. Não há um limite e após a aprovação basta escolher a de sua preferência para prosseguir com a matrícula”, relata o jovem.

 

Higor também explica que o ingresso com a nota do Enem só é válido para quem não tem dupla nacionalidade. O candidato que obter qualquer nacionalidade europeia precisará realizar a prova de ingresso do ensino superior competindo com os demais europeus.

 

O ano letivo em Portugal para graduação e mestrado tem início apenas em setembro, mas o pico de candidatura nos cursos acontece neste mês de março. De acordo com o consulado, neste período muitos brasileiros começam a dar entrada na autorização de residência para fins de estudo, o que lhes permite também trabalhar, e durante a pandemia, com o espaço aéreo fechado, autoriza o embarque.

 

O trabalho de Higor e sua equipe vai além do suporte institucional, pois ainda auxilia os estudantes com indicações de moradias, alimentação, produtos, valores e mercado de trabalho. Só pelo aplicativo de mensagens no celular mais de 2 mil atendimentos por mês neste período.

 

“Nossos serviços, até determinado ponto, são oferecidos gratuitamente. Mas também temos um serviço premium, onde a pessoa paga por uma mentoria e acompanhamos por vídeo chamada, para indicar o melhor caminho, curso, preço e faculdade de acordo com o perfil do estudante ou da família.