Cerca de 400 guarulhenses morrem por causa do cigarro em 2 anos

0
1452

As doenças pulmonares causadas pelo cigarro podem ter matado cerca de 400 habitantes de Guarulhos em um período de dois anos. Isso considerando apenas as duas primeiras enfermidades no ranking da mortalidade pelo tabagismo, que está relacionado a 52 doenças.

De acordo com parâmetros da Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo é uma doença crônica, considerada como fator de risco para outras enfermidades. O cigarro é responsável por 85% das mortes por complicação obstrutiva crônica (enfisema) e por 90% dos óbitos decorrentes do câncer de pulmão.

cigarro-guarulhos

Conforme dados da Secretaria de Saúde, em um período de dois anos 408 pessoas morreram na cidade em decorrência das duas enfermidades, sendo 328 por câncer do pulmão e outras 80 por enfisema pulmonar. Apenas nos seis primeiros meses de 2014, as duas doenças levaram 84 pessoas ao óbito (66 por câncer e 18 por enfisema).

Uma pesquisa realizada pela OMS apontou que o cigarro causa seis milhões de mortes por ano em todo mundo. Se essa tendência se mantiver, o número de óbitos dessa natureza deve aumentar para oito milhões ao ano em 2030.

Apesar da realidade dos números, algumas pessoas desistiram de lutar contra o vício. “Fumo há quase 30 anos e já tentei parar umas 50 vezes. É muito difícil. Já usei adesivo e chicletes antitabagismo, mas nada deu certo. Parei de tentar”, comenta o autônimo Luiz Carlos Maranhão, de 51 anos.

Tratamento

 

Guarulhos conta com uma rede credenciada junto ao Instituto Nacional do Câncer (Inca) de assistência intensiva ao tabagista. Atualmente, os serviços habilitados para o tratamento são na UBS Flor da Montanha, Cemeg, Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD), UBS Continental, UBS Inocoop e UBS Jacy.

 

Fonte: Guarulhos Hoje