Casamento comunitário reúne 101 casais

0
741
A Prefeitura de Guarulhos realizou na manhã deste domingo (12) a 6ª edição do Casamento Comunitário, que neste ano reuniu 101 casais em uma cerimônia ecumênica no Internacional Eventos (antiga Philips), no bairro Vila Hermínia. O prefeito Sebastião Almeida e a primeira-dama Lourdes Almeida foram os padrinhos oficiais dos casais que oficializaram sua união em pleno Dia dos Namorados.
Todos os pares foram recebidos com música da Banda da Base Aérea de Cumbica e as honras da guarda de atiradores do Tiro de Guerra de Guarulhos. “Que todos sejam abençoados nesta manhã e que possam sair daqui com mais energia, garra e compromisso com suas famílias”, desejou o prefeito Almeida. “Tudo aqui hoje foi feito com muito carinho pela equipe da Coordenadoria do Fundo Social de Solidariedade, que pensou nos pequenos detalhes da festa por se tratar de um momento muito especial na vida de vocês”.
A primeira-dama Lourdes Almeida, que é a presidente do Fundo Social de Solidariedade, ficou emocionada durante a entrada dos casais no salão de festas do Internacional Eventos. “É muito gratificante ver a alegria no rosto de cada um de vocês. Senti a mesma emoção de 33 anos atrás, quando também me vesti de noiva e subi ao altar”, recordou. Ela agradeceu a todos os parceiros e funcionários do Fundo Social, que durante três meses trabalharam na organização do evento.
O juiz de paz Carlos Rogério Manzini, da Comarca de Guarulhos, fez a celebração oficial do casal Robson Noel da Silva e Carla da Silva Cardoso, representando os outros 100 casais presentes ao local. “Foi uma experiência muito gratificante. Ele (Robson) fez tudo em segredo e só me falou do casamento no dia em que precisou juntar os documentos”, disse a noiva Carla, ao lado das filhas Maria Eduarda, 12 anos, e Júlia, de 4. Segundo ela, o casamento era um sonho alimentado durante os 13 anos em que estão juntos. “Nunca vou me esquecer deste dia”.
A cerimônia ecumênica contou com as presenças do sheik Houssan El Boustani, da Sociedade  Islâmica Brasileira, do babalorixá Pai Miguel de Xangô, representante das comunidades de matrizes africanas, e do pastor José Gil Ventura, representante evangélico da igreja “O Brasil Para Cristo”.
Além de custear o registro civil, a Prefeitura providenciou roupas para noivos e noivas, serviços de manicure e cabeleireiro, além de maquiagem. Cada casal recebeu 10 convites para distribuir aos familiares e amigos. No dia do casamento, eles tiveram ainda café da manhã e o serviço SOS Noivas, com retoque para penteado e maquiagem. Os noivos também contaram com profissionais para fazer os ajustes finais no terno. No final da festa, foram sorteados 101 presentes para atender a cada um dos casais.
Após a realização de sua 6ª edição, o Casamento Comunitário já contabiliza a união legal de mais de dois mil casais na cidade. A iniciativa surgiu em 2010 para suprir a necessidade de muitos casais que já viviam juntos, mas não tinha condições financeiras de tirar uma certidão de casamento e oficializar sua união.