Aulas e palestras do Projeto Lídia são adaptadas para o ambiente virtual

0
96

 

O retorno à fase vermelha do Plano São Paulo, determinada pelo Governo do Estado, levou os organizadores do Projeto Lídia a replanejar as aulas de artesanato gratuitas oferecidas a mulheres moradoras de Guarulhos. As turmas, que aconteceriam presencialmente, seguindo todos os protocolos de segurança e saúde, acontecerão em ambiente virtual adequado às necessidades das participantes.

 

“As aulas e as palestras foram gravadas e estão em fase de edição. Após esse processo as participantes receberão um link dedicado para que possam acompanhar as videoaulas e palestras”, explica a assistente social Cris Juliari, idealizadora do projeto. Ela também observa que o Projeto Lídia é voltado para a necessidade de mulheres que, em meio à pandemia, viram-se sem emprego ou qualquer fonte de renda.

Além de técnicas de cartonagem e fio náutico para a confecção de caixas de papel cartonado, tecido e colares, o projeto também oferece palestras sobre empreendedorismo e noções de como calcular custos e margem de lucro.

 

As participantes, já selecionadas para o curso, receberão os kits de materiais para as aulas em suas residências, em embalagem lacrada, higienizada e segura. Todos os materiais e utensílios utilizados durante os cursos, como tesouras, réguas e colas, serão ofertados gratuitamente às participantes. A equipe do Projeto Lídia também estará disponível para esclarecimentos de dúvidas e assessoria financeira às participantes.

Projeto Lídia – Mulheres Guarulhenses

O Projeto Lídia – Mulheres Guarulhenses utiliza recursos federais da Lei Adir Blanc, aplicada na cidade de Guarulhos pelo FunCultura, da Secretaria Municipal de Cultura. O projeto foi idealizado pela assistente social Cris Juliari, que também é empresária e trabalha, há mais de quinze anos, com instituições sem fins lucrativos e que desenvolvem ações junto a mulheres de baixa renda, sobretudo as negras, no combate a violência, solidão e racismo.

Para mais informações ligue (11) 95933-1430 (Cris) ou encaminhe mensagem para o e-mail [email protected].