Audiência na Câmara tem tumulto

0
1211

 

Diversos atritos entre movimentos pró-LGBT e representantes católicos ocorreram durante a audiência pública que deveria debater a inclusão de material sobre diversidade sexual (ideologia de gênero) no Plano Municipal de Educação (PME), na noite de ontem, na Câmara Municipal.

 

lgbt-guarulhos

 

Pelo menos 15 membros da Guarda Civil Municipal foram solicitados pelo vereador Romildo Santos (PSDB) para evitar confronto entre parte do público presente. Além da distribuição do material, a professora Silvia de Moraes defendeu maior igualdade entre os gêneros e criticou a formação da mesa de debate, formada por maioria conservadora.

 

O bispo Dom Edmilson Caetano chegou até a tribuna, mas teve atrito com representantes pró-LGBT e não quis mais falar. Católicos foram à tribuna dizer que são a favor da igualdade, mas, como disse a professora Priscila Rosa, “eu tenho o direito de educar meu filho”. Por fim, o secretário de Educação, Moacir de Souza, disse que iria manter a distribuição de material de “educação sexual”.

 

Fonte: Folha Metropolitana