Atendimento no PA Dona Luiza é retomado após ataque a funcionários e equipamentos

0
35

 

Depois de precisar transferir às pressas 12 pacientes com sintomas de Covid-19 na noite desta terça-feira (6) por conta da destruição e do pânico causados por um homem de 25 anos que procurou assistência no local após briga familiar, o serviço de pronto-atendimento Dona Luíza, em Guarulhos, voltou a funcionar normalmente às 7h desta quarta-feira (7). O atendimento, que havia sido interrompido por conta do ataque, foi retomado logo após a realização da perícia técnica no local.

 

 

O rapaz deu entrada no PA Dona Luíza por volta das 18h com escoriações pelo corpo e ferimentos na região do pescoço provocados após briga em família. Foi prontamente atendido pelo médico e submetido a sutura, bem como prescrita medicação, que estava sendo administrada por meio de soro. Porém, antes de terminar a aplicação, ele, que já demonstrava sinais de alteração, disse que queria ir embora. A equipe tentou convencê-lo a permanecer na unidade e terminar a medicação. No entanto, ele surtou e começou a bater nos profissionais. Ao todo foram seis funcionários agredidos fisicamente.

 

A Polícia Militar foi acionada e o rapaz deixou o serviço de pronto-atendimento em seguida, mas retornou por volta das 21h30 acompanhado por mais duas pessoas e com uma barra de ferro, com a qual destruiu câmeras de monitoramento, cadeira de rodas, vidros da recepção e suportes de álcool em gel. Quando os policiais chegaram conduziram o agressor, bem como os profissionais de saúde agredidos, ao 4º Distrito Policial, onde foi lavrado Boletim de Ocorrência.

 

Por conta dos danos causados na unidade e devido ao abalo emocional dos funcionários e pacientes, a Secretaria Municipal da Saúde precisou efetuar a transferência de 12 pessoas que estavam em observação no local, com sintomas de Covid-19, sendo duas delas com indicação para UTIs, as quais foram removidas para o Hospital Neurocenter e ao Hospital Municipal Pimentas Bonsucesso. Os demais pacientes foram transferidos para o Complexo Hospitalar Padre Bento e ao Hospital Municipal de Urgências (HMU).