Ar-condicionado em ônibus custaria R$ 0,35 a mais em cada passagem

0
275

 

Diante das altas temperaturas das últimas semanas, a Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana realizou novo estudo de viabilidade para a instalação de ar-condicionado no transporte coletivo. O estudo reforça as constatações anteriores de alto impacto no valor da passagem. Colocar ar-condicionado nos ônibus municipais geraria um custo adicional de R$ 0,35 no preço final de cada passagem, o que penalizaria o usuário do serviço, principalmente os que o utilizam diariamente.

 

Foto: Márcio Lino/ PMG

E esse cálculo pode ser explicado por três fatores: colocação do aparelho, trabalho de manutenção e aumento do consumo de combustível por parte dos veículos, principalmente pelo fato de o serviço não poder ser desligado durante toda a viagem, sob pena de perder sua eficiência.

 

É claro que o ideal seria o ar-condicionado no transporte coletivo da cidade. Mas isso significaria um custo adicional muito alto para a população”, explicou Oscar Kaari, o diretor de Transportes da STMU.

 

A Secretaria continua realizando estudos para que num futuro próximo seja possível proporcionar este conforto aos usuários, porém com custo menor.