Agentes impedem a entrada de entorpecentes em unidades prisionais da Capital e Grande SP

0
123

 

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa sobre as apreensões de ilícitos realizadas nas unidades prisionais da Capital e da Grande São Paulo nos últimos dias.

 

CAPITAL

 

Na Penitenciária “ASP Joaquim Fonseca Lopes”, de Parelheiros, na Zona Sul da capital paulista, foram registrados dois casos parecidos.

 

No sábado (4), durante os procedimentos de revista nos objetos enviados por familiares, agentes de segurança encontraram pequenos pedaços de papel escondidos em dois tubos de creme dental. A primeira apreensão continha 669 micro pontos análogos ao K4, já na outra, havia 394 fragmentos de papel.

 

O material foi encaminhado ao 91º Distrito Policial de Jardins dos Imbuias.

 

GUARULHOS

 

O Centro de Detenção Provisória (CDP) I “ASP Giovani Martins Rodrigues” registrou, no último sábado (4), a tentativa frustrada da esposa de um detento ao enviar ao presídio tiras de papel, supostamente K4, camufladas em maços de cigarro.

A apreensão foi encaminhada ao 4° Distrito Policial de Guarulhos para elaboração do Boletim de Ocorrência.

 

FRANCO DA ROCHA

 

Na última sexta-feira, 3, na Penitenciária “Mário de Moura e Albuquerque”, agentes de segurança localizaram 13 pedaços de papel com características da droga sintética K4 no interior de um tênis. O calçado foi enviado à unidade prisional pelo pai de um sentenciado.

 

Também na sexta-feira (3), a Penitenciária”José Aparecido Ribeiro” registrou apreensões de objetos ilícitos. A primeira delas envolvia 100 micro pontos semelhantes ao K4 ocultos em aparelhos de barbear.

Na outra apreensão, f​oram encontrados 20 chips de telefonia celular escondidos em um frasco com creme corporal. Ambos os materiais proibidos foram enviados ao presídio por familiares de presos.

 

Outras quatro apreensões envolvendo ilícitos semelhantes ao K4 ocorreram no último final de semana no Centro de Progressão Penitenciária (CPP).

 

No sábado, 4, a mãe de um preso enviou ao presídio 31 pedaços de papel da cor amarela escondidos no cós de uma calça. No mesmo dia, a revista de rotina impediu a entrada de sete pedaços de papel camuflados no interior de um frasco com creme corporal. O material foi enviado pela esposa de um recluso.

 

No domingo (5), os agentes de segurança que faziam a inspeção nos objetos encaminhados à unidade penal localizaram 47 pedaços de papel ocultos dentro de um tubo de creme dental. O suposto entorpecente foi enviado pela mãe do preso.

 

Ainda no domingo, foram encontrados outros oito pedaços de papel e dois invólucros contendo substância semelhante à cocaína escondida num frasco de creme dental. O material foi despachado pela irmã do recluso.

 

Todas as apreensões foram encaminhadas à Delegacia de Polícia de Franco da Rocha para registro de boletim de ocorrência.