Adamastor Centro recebe abertura do Festival Literário – Literalmente Isso 2019

0
235

 

Na manhã desta quarta-feira (10), aconteceu no teatro do Adamastor Centro a abertura do Festival Literário – Literalmente Isso 2019. Iniciativa da Secretaria de Educação, o evento contou as presenças do subsecretário de Educação, Fernando Moraes, do secretário de Cultura, Vitor Souza, dos coordenadores pedagógicos, estagiários, bibliotecários, gestores das escolas e dos CEUS, entre outros professores no contra turno de trabalho e convidados especiais.

 

 

“O ato de ler, de exercitar a mente, de buscar através do universo imaginário novas formas de conquista dá movimento às ideias. Que possamos despertar e desenvolver nas nossas crianças e na sociedade civil o prazer pela leitura e em tudo que envolve esse universo seja no ambiente escolar, nos espaços de cultura, e nas bibliotecas. Viva a literatura!”, enfatizou o Fernando Moraes, dando abertura ao evento. O subsecretário prestigiou também o trabalho desenvolvido pelos bibliotecários, ressaltando o apoio que eles oferecem a gestão escolar e nos espaços de leitura na cidade.

 

“A cultura dialoga em especial com a produção, mediação e gestão literária, e o trabalho da Educação é sempre andar lado a lado. É exatamente nesse contexto que a gente vem trabalhando, para que as bibliotecas possam sempre oferecer um ambiente de protagonismo nas regiões. A cultura sempre pode agregar mais, onde os diferentes se encontram e as divergências chegam ao bem comum”, destacou Vitor Santos, sobre a valorização das bibliotecas e espaços culturais dentro das comunidades. O secretário de Cultura enfatizou ainda a importância da Academia Guarulhense de Letras (AGL) para a cidade.

 

A abertura contou com a participação do professor de musicalização infantil e contador de histórias Samuca, com a história “Colcha de Retalhos” da autora Nye Ribeiro, sobre saudade, infância, vó e bolinhos de chuva.

 

“Uma história é uma terapia em grupo. Quando você houve uma história, você se coloca no lugar do personagem e trata suas emoções, por isso é uma ferramenta poderosa para você utilizar na escola com relacionamentos interpessoais e até na própria gestão”, explicou Samuca, sobre a importância da literatura.

 

Mediações de leitura

 

Mestre em literatura brasileira pela Universidade de São Paulo (USP), a palestrante Celinha Nascimento abordou o valor da literatura nos dias de hoje, com exemplos do poder da leitura e o valor da palavra escrita nos jornais, quais as diferenças nas obras literárias infantis de antigamente, além de explorar toda complexidade do mundo da leitura, por meio de três experiências: língua, estética e afetiva.

 

“A literatura é acima de tudo uma fruição, um deleite, ela também está dentro de um grande olhar sobre a arte, assim como os filmes, as peças de teatro, as obras de arte, dança e dos livros. Ela serve para eu me maravilhar, mas não necessariamente sair daquele momento transfigurado e ao mesmo tempo aprender tantas coisas sobre tudo, faz parte dessa fronteira maravilhosa”, explicou Celinha.

 

A programação contou ainda com a apresentação musical do violonista, Matheus de Oliveira, do Conservatório Municipal de Guarulhos e com a performance poética da arte-educadora Wânia Karolis.

 

Festival Literário

 

O Festival Literário “Literalmente Isso…”, acontece durante todo o mês de abril nas escolas da Rede Municipal de Guarulhos, bibliotecas, CEUs, CMILs (Centro Municipal de Incentivo à Leitura), praças, parques, em diversos espaços públicos da cidade. É um projeto de valorização desses espaços nos quais os munícipes são convidados a ler, dialogar, refletir, se atualizar e multiplicar conhecimentos.