Uma mulher é vítima de violência por dia em Guarulhos

0
552

 

No mês de janeiro deste ano, 719 casos de lesões corporais contra mulheres foram registrados nas delegacias de toda a região metropolitana, que inclui Guarulhos, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP). Isso representa uma redução de aproximadamente 12% em relação ao mês de dezembro. Em contrapartida, as ocorrências de ameaça aumentaram 6%, passando de 759 casos para 804 no primeiro mês do ano.

 

Mulher de 29 anos, moradora de Luziânia (GO), vítima de violência doméstica. Ela está na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher, em Brasília (DF), para denunciar a agressão que sofreu em casa. (Brasília, DF, 26.04.2002, 17h00. Foto de Alan Marques/Folhapress)
Mulher de 29 anos, moradora de Luziânia (GO), vítima de violência doméstica. Ela está na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher, em Brasília (DF), para denunciar a agressão que sofreu em casa.
(Brasília, DF, 26.04.2002, 17h00. Foto de Alan Marques/Folhapress)

Apenas um caso de homicídio doloso, quando há intenção de matar, foi registrado, mostrando que janeiro não manteve número zero de ocorrências como dezembro. Não houve casos registrados de homicídios culposos, quando não há intenção de matar, tanto em dezembro quanto janeiro.

Os estupros tiveram uma queda de 33% no mês, com seis casos registrados. Para a assistente social Michelle Dias, membro da Comissão de Instrução do Conselho Regional de Serviço Social de São Paulo (CRESS-SP) o fenômeno da violência contra a mulher persiste no Brasil agravado pela estrutura da nossa sociedade. Ela explica que os efeitos da ausência do Estado, que falha em fornecer e prover condições mínimas de segurança, educação e saúde, são sentidos de forma mais intensa pelas mulheres. “Os problemas sempre recaem sobre elas.

Um exemplo é a questão da falta d’água, que fecha creches e escolas.Com o trabalho nas periferias de São Paulo, podemos ver que na maioria dos casos é a mãe que precisa faltar ao trabalho nessas ocasiões”, ressalta.

 

Fonte: Guarulhos Hoje