Subsecretaria de Acessibilidade e Inclusão realiza Clínica de Atletismo Paralímpico

0
495

 

A Prefeitura de Guarulhos, por meio da Secretaria de Assuntos Difusos e a Subsecretaria de Acessibilidade e Inclusão (SAI), realizou nesta sexta-feira, dia 9, a Clínica de Atletismo Paralímpico na Universidade Guarulhos – UnG. O evento contou com a coordenação de Felipe Horta, Lucimara Rodrigues Ribeiro e Vanessa Carilho Lanzarotto, da SAI.

 

A atividade contou com a participação de 60 profissionais de Educação Física em escolas estaduais e nas instituições do Terceiro Setor: Casas André Luiz, Casa de David, Apae e Associação de Deficientes Visuais de Guarulhos – Adevig.

Pela manhã foi ministrada a parte teórica, cujo conteúdo programático envolveu os tipos de deficiência que podem participar das atividades (visual, cadeirante, paralisias cerebral e intelectual); iniciação esportiva, regras, classificação funcional (nível de cada deficiência) e provas de pista e de campo.

A prática foi realizada à tarde, na quadra poliesportiva da UnG. Na oportunidade, os profissionais vivenciaram as dificuldades enfrentadas pelos paratletas em suas respectivas deficiências. Segundo Felipe Horta, esta é a terceira edição da clínica; a primeira ocorreu em 2015, sobre vôlei sentado; a segunda, no ano passado e versou sobre bocha. “Já existem vários atletas guarulhenses atuando em nível estadual”, comemora o professor Felipe.

 

Palestras

A clínica teve como palestrantes o professor da UnG Jorge Marcos Ramos e a professora Silvia Soraia da Silva, do Comitê Paralímpico Brasileiro. “Esse tipo de trabalho é fundamental à medida que abre portas para o desenvolvimento da rede de ensino e das instituições privadas, repercutindo positivamente junto às pessoas com deficiência, seus familiares e todos os demais a sua volta”, afirmou Silvia, que é a responsável pela Seleção Paralímpica de Atletismo.

Ao final da Clínica, o coordenador da área de Educação Física, da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, professor João Carlos Santana, avaliou os resultados obtidos. “É fundamental integrar as atividades entre o município e o Estado. O esporte inclusivo promove a integração entre os alunos – com algum grau de deficiência ou não. O paratleta é também um cidadão; com direitos e deveres, como qualquer um de nós”, reafirmou.

 

Subsecretaria em ação

Na área esportiva, a Subsecretaria de Acessibilidade e Inclusão ainda organiza o Circuito Esportivo e Recreativo Adaptado de Guarulhos – Cerag, que terá atividade de futsal adaptado na próxima terça-feira, dia 13, em Itaquaquecetuba. No dia 29 serão definidas as atividades do segundo semestre, porém já integra o calendário a atuação dos paratletas na quarta edição do Guarubert, em Bertioga (SP), prova de praia acessível, com a participação das entidades envolvidas no Cerag.