LIESG acusa Guti de ter mentido

0
343

 

A LIESG (Liga Independente das Escolas de Samba de Guarulhos) emitiu uma nota oficial em repúdio ao governo Guti na noite desta quinta-feira, 25. Segundo o texto, “com a gestão mal-preparada que hoje está à frente da secretaria de Cultura não haverá mais diálogo. Mentiram, nos enganaram e isso é inaceitável”.

 

 

Confira a nota oficial da entidade na íntegra

 

Omissão e silêncio não combinam com o Carnaval. Neste sentido, por meio desta Nota Pública à Cidade de Guarulhos, a Liga Independente das Escolas de Samba de Guarulhos LIESG manifesta todo o seu repúdio à Subsecretaria de Cultura pela falta de competência e sensibilidade para organizar o Carnaval.

 

A Subsecretaria de Cultura, hoje conduzida por Adalmir Silva Abreu, como no ano passado, demonstra não possuir a mínima habilidade para conduzir um evento tão importante para a cultura popular. Evento este que envolve sobretudo as comunidades mais carentes, além de mobilizar milhares de pessoas nos mais variados bairros da cidade.

 

Com tristeza assimilamos que não teremos Carnaval em 2018. Mais uma vez não iremos levar alegria à Avenida, mais uma vez por responsabilidade, falta de comprometimento e compromisso da Subsecretaria de Cultura não teremos o tradicional Desfile das Escolas de Samba.

 

As Escolas de Samba são sinônimo de espetáculo. Fazem shows, fantasias, promovem alegria vivenciando o Carnaval 365 dias do ano. A Subsecretaria de Cultura, e por consequência o governo, provam com suas atitudes terem mais prestígio e consideração pelo blocos de rua do que pelas Escolas de Samba enraizadas nas periferias da cidade, que estão desde 1972 engajadas no Carnaval de Guarulhos.

 

Nada contra os blocos de rua, pois também merecem todo o apoio da Prefeitura, mas o Prefeito e o secretário precisam compreender uma realidade: as populações do fundão de Guarulhos, da periferia, das comunidades e das Escolas de Samba não se sentem representadas em blocos que fazem a festa no Centro, em áreas mais nobres. Embora sejam festas bonitas e bem organizadas, elas não contemplam nosso entendimento sobre cultura popular. Não envolvem as costureiras, as aderecistas, alegorias, os ensaios, o conserto dos instrumentos entre outras realidades que somente existem na organização do Carnaval para as escolas desfilarem.

 

Com a gestão mal preparada que hoje está a frente da secretaria de Cultura não haverá mais diálogo. Mentiram, nos enganaram e isso é inaceitável.

 

Mesmo assim, já calejados e decepcionados, novamente vamos apresentar ao governo um projeto visando a recuperação do carnaval em 2019. A LIESG quer ouvir do prefeito Guti um sim ou não – mas verdadeiro.

 

O subsecretario e o Prefeito precisam olhar para a periferia com mais atenção e sensibilidade.

 

Não vamos deixar o samba morrer.

 

Pelé Bizuteiro – Presidente da LIESG

 

Fonte: Click Guarulhos