Exposição EncantAmor

0
350

 

Resultado do registro dos Festivais Encantado e do Amor, a exposição EncantAmor, do fotógrafo Leto Maciel, retrata até este domingo (29) no Adamastor Centro, três anos de encontros de culturas alternativas da Família Arco Íris Brasil.

 

EncantAmor-guarulhos

 

Maciel explica que a Arco-íris é o resultado da vontade de vários indivíduos em construir uma comunidade baseada nos princípios da não-violência, da liberdade, e no desenvolvimento de modos de vida alternativos em comunhão com a natureza, baseadas na cultura indígena ancestral.

 

O encerramento da Mostra conta com uma programação especial para todos os públicos, a partir das 10h, com meditação, oficina de técnicas circenses, palestras, roda de cantos xamânicos, entre outras atividades.

 

“O nome da exposição é um jogo de palavras com o nome dos festivais Encantado e do Amor, que registrei durante os últimos anos. Esses encontros acontecem nos parques de São Paulo onde o grupo se reúne para compartilhar ideias e ações sustentáveis. Partilhamos alimentos naturais, fazemos roda de conversa e música, rodas de curas e oferecemos terapias gratuitas como massagem e reiki. A mostra, nesta perspectiva, reflete essa atmosfera do engajamento na construção da mudança que queremos ver no mundo”, destaca Leto Maciel.

 

Raízes

 

A Família Arco-íris surgiu no final dos anos 60 nos Estados Unidos e, em muitos sentidos, é a expressão humana fundamental da vida em paz e harmonia.

 

Baseados no movimento hippie e antiguerra, bem como nos ensinamentos da espiritualidade indígena nativa norte-americana, o grupo se espalhou pelo mundo por meio de encontros e festivais alternativos, intitulados Rainbow Gatherings. O primeiro Festival da Tribo realizou-se em 1972, no Colorado e reuniu mais de 20 mil pessoas.

 

Serviço

 

O Adamastor Centro fica na avenida Monteiro Lobato, nº 734, no Macedo.