Ex-secretário de Elói Pietá é preso pela Lava-Jato

0
546

A Polícia Federal prendeu na manhã desta segunda-feira, na 35ª fase da Operação Lava-Jato, além do ex-ministro Antonio Palocci(PT), seu assessor especial na Casa Civil da Presidência da República, Branislav Kontic, que foi secretário de Desenvolvimento Urbano na segunda gestão (2004-2008) de Elói Pietá na Prefeitura de Guarulhos.

branislav-kontic-eloi-pieta

Brani, como é conhecido, havia sido assessor de Marta Suplicy na Prefeitura de São Paulo, e quando ela não conseguiu se reeleger, foi nomeado por Pietá. Ao mesmo tempo em que atuou em Guarulhos, manteve-se como sócio em empresas de consultoria.

Quando tornou-se assessor de Antonio Palocci, alegou à revista Veja que não tinha mais atividade efetiva na Anagrama; teria repassado a função oficial de administrador para o sócio minoritário, Marco Antonio Campagnolli, que também era assessor da Prefeitura de Guarulhos e disse que quem cuidava da empresa era um terceiro sócio, cujo nome preferiu omitir.

Kontic também constou comp sócio minoritário de Luis Favre, ex-marido da senadora Marta Suplicy (PT), em outra empresa, a Epoke Consultoria, que atua no ramo de prestação de serviços de informação.

O juiz Sérgio Moro também autorizou a prisão de Juscelino Dourado, que foi chefe de gabinete de Palocci no Ministério da Fazenda na gestão Lula. A prisão de Kontic é temporária.

Outro secretário de Pietá foi preso em junho

 

Além de Branislav Kontic, outro ex-secretário de Pietá na Prefeitura de Guarulhos foi preso em junho pela Operação Custo-Brasil: Valter Correia da Silva foi secretário de Administração e Modernização, de 2001 a 2004.

Quando de sua prisão, era gestor da Prefeitura de São Paulo, na gestão de Fernando Haddad, e pediu exoneração do cargo. Ele foi acusado de negociar vantagens para que fosse renovado no âmbito do Ministério do Planejamento um termo de parceria com o consórcio ABBC/Sinapp/Consist.

Fonte: Click Guarulhos