Servidor da Prefeitura é convidado a expor suas obras na Europa

0
570

Um óleo sobre tela de 50x5cm, exposto na sede das Organizações das Nações Unidas (ONU), em Nova York (EUA), entre os dias 23 e 27 de maio, abriu definitivamente as portas das galerias do mundo para o servidor público municipal Mizael Lima.

Funcionário de carreira da Prefeitura de Guarulhos e artista plástico, Mizael já havia exibido seus quadros em importantes galerias da Europa e recebido convite para expor, em outubro, no lendário Carrousel du Louvre – a galeria que fica no subsolo do Museu do Louvre – em Paris.

Mizael-Lima-guarulhos (3)

A participação na mostra Terra – Salão de Arte Contemporânea 2016 organizada por Saphira & Ventura Gallery, New York International Contemporary Art Society e a Portuguese Language Society, na sede da ONU, todavia, abriu ainda mais espaços para o pintor, como o convite para expor na Art & Design Gallery, em Miami (EUA), em agosto.  “Eles (ONU) procuravam coisas novas, viram meu quadro e se interessaram. Para mim como artista, isso vai valer muito, porque se um dia me perguntarem ‘onde você já expôs?’, eu vou dizer: na sede das Nações Unidas”, diz Mizael, assessor de Gabinete do secretário de Desenvolvimento Urbano, Paulo Carvalho.

Vida em Harmonia, obra do artista que ganhou fama, retrata uma bailarina rechonchuda, vestida com os quatro elementos naturais, projetando-se num salto conhecido no balé como Grand Jeté. “Fiquei surpreso e lisonjeado em saber que havia outros artistas expondo e que meu trabalho foi o escolhido”, ressalta.

Impressionando pela singeleza, Vida em Harmonia logo remete aos traços de Fernando Botero. O artista brasileiro concorda, já que também admira o consagrado pintor colombiano, mas explica: “São estilos diferentes”.

Mizael-Lima-guarulhos (2)

Em 2017, outros centros mundiais de artes receberão os trabalhos de Mizael: Punta Del Leste (Uruguai, em janeiro); Bruxelas (Bélgica, fevereiro); e Tóquio (Japão, maio).

Trajetória

Autodidata, Mizael levou tempo para encontrar seu estilo e identidade nas artes plásticas. Foi experimentando e testando cores, intensidade, materiais e pincéis e reinterpretando quadros de Vicent Van Gogh, Amedeu Modigliani e Eugène Delacroix, que chegou ao traço que o identifica hoje.“Nunca estudei artes, sempre gostei de desenhar objetos que via”, lembra.

Com o desenvolvimento do traço, Mizael tornou-se um artista que pintava para si. Os amigos, porém, passaram a se interessar por suas telas e a fazer lances por elas. O círculo de interessados foi crescendo até que a colega de gabinete, Regina Fátima Marques, decidiu que o trabalho era bom demais para ficar circunscrito aos amigos. Ela, então, propôs e organizou uma mostra individual, sob o tema Cabaré, entre maio e junho do ano passado, no Internacional Shopping Guarulhos.

Mizael-Lima-guarulhos (1)

Após essa primeira exibição, o artista postou seu trabalho nas redes sociais. Muitas curtidas e compartilhamentos depois, a produtora cultural e curadora Ângela Oliveira, o convidou para participar de uma exposição na Casa de Portugal, na Capital. Assim, o artista viu sua carreira artística decolar: neste ano, já expôs em Búzios (RJ), Viena (Áustria), Cidade do Porto (Portugal) e Nova York (duas vezes).

A vida de artista de Mizael segue em ascensão. Hoje suas telas estão estampadas em bolsas, sacolas, camisetas, almofadas e capas para celulares da fabricante de doces franceses Azukar.

Mizael-Lima-guarulhos (1)

Para saber mais acesse: https://www.facebook.com/mizaellimaartistaplastico/