Seminário defende a conservação do patrimônio cultural urbano

0
567

No próximo sábado (12/11), a AAPAH – Associação Amigos do Patrimônio e Arquivo Histórico organiza o seu quinto seminário. Neste ano o tema será “Desafios Urbanos para a Conservação do Patrimônio Cultural”. O evento se inicia com a recepção e café da manhã, a partir das 8h30.

seminario-aapah-3

Às 9h, começa a mesa redonda que terá a participação do professor Dr. Janes Jorge (Unifesp) e da arquiteta Marli Almeida Araújo (Proguaru).  O tema central discutido é a interação entre progresso, sustentabilidade, identidade e conservação dos patrimônios culturais.

seminario-aapah-1

Seminário da AAPAH – 2015. Acervo: AAPAH/Marina Pinto.

Para o diretor geral da AAPAH, Tiago Cavalcante Guerra, a mesa redonda deve esboçar caminhos para a preservação do patrimônio cultural tombado nas cidades. Guerra solicita maior participação de toda sociedade: “Acreditamos que não apenas a AAPAH, mas outras organizações da sociedade civil, movimentos sociais e cidadãos podem fazer parte da rede de associações e voluntários para a preservação do nosso patrimônio. É importante considerar a gama variável das questões urbanas que permeiam as políticas de patrimônio como a mobilidade urbana, a proteção dos mananciais, o reflorestamento e manejo sustentável das áreas de proteção ambiental, políticas de resíduos sólidos e políticas de habitação. Sem a consideração destes (temas), fica muito difícil tratar de maneira consequente e propositiva da preservação do patrimônio cultural.”

Após as 11h20, o historiador Ivan Canoletto Rodrigues fará o lançamento e palestra sobre o livro “Chagas da Exclusão”, que fala sobre os internos do Sanatório Padre Bento.

Ás 12h30, a AAPAH servirá almoço a todos os participantes do seminário, por isso, é necessário confirmar a participação pelo e-mail: [email protected].

A partir das 14h, será exibido o curta “Assassinato da Cultura Guarulhense”, após a exibição será aberta a discussão com André Okuma e Alexandre Leão, respectivamente diretor e produtor do filme.

Às 15h30, é a etapa de conversas sobre as ações da AAPAH – Associação Amigos do Patrimônio e Arquivo Histórico. A mesa redonda é aberta com todos os participantes do seminário. Neste momento é apresentado o resultado dos trabalhos desenvolvido pela a entidade e as perspectivas.

O historiador Tiago Guerra fala sobre a discussão do último momento do evento, as questões locais sobre o patrimônio cultural é a essência da mesa. “A AAPAH entende que houve um considerável avanço nos últimos anos, principalmente a partir do decreto que levou ao tombamento de muitos patrimônios da cidade. Tais avanços perpassam pela lei que criou o Conselho de Patrimônio Histórico e a restauração e o uso público de alguns bens tombados. Entretanto, estes avanços estagnaram conforme outras agendas se impuseram à cidade. Destombamento, demolições, desmatamentos, crescimento desordenado se tornaram mais comuns do que podemos tolerar para uma cidade que possui tantas ambições e desejos”, pondera.

Guerra expõe as expectativas para o governo eleito. “Há um grande desafio das políticas urbanas e como elas podem tratar de maneiras mais democrática o uso do espaço público, sem a imposição do privatismo selvagem, manifestado principalmente nas ameaças que rondam o nosso patrimônio cultural de maneira geral (ambiental, arquitetônico, histórico, entre outros). Este é um desafio que o atual prefeito pouco tratou, fugindo pela tangente na maioria das vezes. O novo prefeito, conforme exposto no seu plano governo, tem o compromisso com uma agenda da cidade sustentável. Temos que colocar as ideias em movimento e é este compromisso que AAPAH espera do próximo governante”.

seminario-aapah-2

O V Seminário da AAPAH – Desafios Urbanos para a Conservação do Patrimônio Cultural acontece no Arquivo Histórico de Guarulhos, que fica na rua Tapajós, 80, no Jardim Barbosa. A partir das 8h30. O evento faz parte da agenda do Ponto de Cultura AAPAH – Memória, Cidadania e Patrimônio. Será oferecido certificado para os participantes.