Professores de creche no Parque Santo Agostinho estão sem pagamento e 430 crianças ficam sem aula

0
937

 

Os professores da creche conveniada com a prefeitura, Caminhos da Esperança, localizada na rua Joaquim de Jesus, n°4560, no Parque Santo Agostinho, região do Taboão, alegam que estão sem receber salários desde o mês de julho, e após não aguentar mais diante desse cenário, nessa segunda-feira (06), realizaram uma paralisação das atividades, deixando 430 crianças sem aula.

 

Foto: Ivanildo Porto

 

“As mães se reuniram em frente à escola, com o objetivo de pedir para que fosse efetuado o pagamento, e os professores, após não aguentarem, inclusive muitos moram longe, decidiram paralisar as atividades”, afirmou a manicure e  mãe de uma criança que estuda na creche, Camila da Silva Sena, 24.

 

Além da falta do salário, outro problema enfrentado também são os atrasos no vale transporte e cesta básica dos funcionários, além da merenda das crianças, já que na grande parte das vezes o alimento distribuído seria somente macarrão. “Arroz e feijão não tem, fruta eles mandam, e o que mais tem é macarrão”, afirmou a cozinheira da creche Lúcia Teixeira.

 

A reportagem compareceu a creche, porém já estava fechada, e no portão estava apenas um aviso de paralisação no atendimento por falta de pagamento, alegando também que funcionários não conseguem vir trabalhar por falta de condução, e que todas as documentações exigidas pela Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secel), já haviam sido entregues.

 

Prefeitura afirma que entidade possui ‘pendências judiciais com ações trabalhistas’

 

A Secel confirmou que a unidade atende 430 alunos na modalidade de educação básica e infantil, além de alegar que as merendas estão sendo entregues regularmente e que a entidade conveniada foi avisada sobre as pendências que impediram a celebração do termo de colaboração. “Uma vez que a referia unidade possui pendências judiciais com ações trabalhistas, o que impossibilita a emissão da Certidão Negativa de Débitos”.

 

O HOJE tentou contato com o Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores em Instituições Beneficentes, Religiosas e Filantrópicas do Município de Guarulhos e região (Sindbeneficente), porém, não houve resposta até o final desta edição. Já quem trabalha na creche, alega que nesta terça-feira (07), devem assinar a ata da greve. “Iremos assinar a ata da greve com o sindicato nesta terça-feira às 8h na creche”, afirmou Lúcia.

 

Reportagem: Ulisses Carvalho

 

Fonte: Guarulhos Hoje