Presos suspeitos por matar e enterrar corpos em cemitério clandestino

0
835

 

Investigadores do 9º Distrito Policial prenderam na tarde desta quinta-feira, 9, Jefferson dos Santos Correia, 28, e Thiago do Nascimento Oliveira, 27, suspeitos de matarem e enterrarem pelo menos quatro homens em um terreno na rua Santana dos Cataguases, no Jardim Santa Rita, região do Taboão. O local era usado como cemitério clandestino.

 

bandidos-cemiterio-guarulhos

 

Ambos confessaram participarem da mesma facção criminosa, o Primeiro Comando da Capital (PCC). Um dos suspeitos atua na função de “disciplina”, ou seja, apuram e punem de acordo com os estatutos do grupo.

 

Segundo a polícia, há suspeitas de que eles estejam envolvidos em outros oito homicídios, quando “pacotinhos” foram encontrados pelas vias Eucaliptos, Benjamim Harris Hanicuti,  Martins Junior, Dorezopolis e nas estradas do Cabuçu, Municipal e do Elenco.

 

A motivação do crime está sendo investigada. Nesta quarta-feira, 8, dos quatros corpos encontrados no cemitério clandestino foi identificado como Reinaldo Inácio de Lira, 30 anos.

 

O cemitério clandestino

 

A Polícia Militar encontrou nesta terça-feira, 7, em um terreno na rua Santana dos Cataguazes, no Jardim Santa Rita, região do Taboão, quatro corpos não identificados. O local estaria sendo usado como um cemitério clandestino.

 

cemiterio-clandestino-em-guarulhos

 

A equipe  chegou no local após receber a denúncia de que indivíduos estariam usando força física para arrastar uma pessoa para dentro da mata. No local, os agentes localizaram uma clareira, que escavada, revelou um corpo de sexo masculino. Com apoio dos bombeiros, outros três cadáveres foram encontrados em estado avançado de decomposição em outras duas clareiras.

 

Três pessoas teriam sido avistadas pela PM, sendo que uma foi presa e outras duas estão foragidas. Joeliton, de 21 anos, foi detido nas imediações da rua Aracaju, do mesmo bairro, quando a equipe encontrou chaves de uma casa e de uma motocicleta Honda CG 125 em nome de Joeliton.

 

corpos-taboao-guarulhos

 

A PM adentrou no casebre próximo do início da fuga e no interior foi encontrado um documento também em nome do criminoso. Joeliton negou a participação nos crimes, mas, de forma anônima, a população informou que o local era usado para Tribunal do Crime e que Joeliton teria participação nos homicídios. O suspeito foi encaminhado para o 9º DP, mas foi liberado.

 

Fonte: Click Guarulhos