Prefeitura vacinou mais de 18 mil pessoas contra a febre amarela na terça-feira

0
211

 

Somente nesta terça-feira (9), 18.136 pessoas foram vacinadas contra a febre amarela nas 30 UBS da Prefeitura de Guarulhos que estão disponibilizando o serviço. O número é quase cinco vezes maior que a média de vacinação diária no município. No sábado (6), por exemplo, foram aplicadas 3.693 doses. De acordo com o último levantamento divulgado pela Secretaria de Saúde, até a tarde de ontem 310.996 pessoas haviam sido imunizadas contra a doença na cidade.

 

Foto: Fábio Nunes Teixeira/PMG

 

As filas para vacinação cresceram nas UBS após a confirmação da primeira morte por febre amarela de um morador de Guarulhos divulgada no fim de semana. A vítima, que foi a óbito no dia 25 de dezembro, morava na cidade, mas contraiu a doença em sua chácara localizada em Nazaré Paulista, próximo à divisa de Mairiporã.

 

Recentemente, a Secretaria Estadual de Saúde informou que estenderá a campanha de vacinação para todo o Estado de São Paulo. Guarulhos aguarda a definição do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) sobre ampliação da vacinação no município. Por enquanto, o município não está na lista do Ministério da Saúde que traz as cidades nas quais serão aplicadas doses fracionadas da vacina, que imuniza por 8 anos.

 

UBS Itapegica também oferece vacina contra a febre amarela

 

A partir desta quarta-feira (10), a UBS Itapegica também oferece a dose da vacina, assim como as UBSs que já estavam vacinando: Cavadas, Munhoz, Ponte Grande, Palmira, Continental, Vila Rio, Morros, Santa Lídia, Seródio, Haroldo Veloso, Carmela, Lavras, Soberana, Ponte Alta, Santa Paula, Álamo, Aracília, Piratininga, Cambará, Cabuçu, Recreio São Jorge, Novo Recreio, Belvedere, Primavera, Acácio, Bananal, Santos Dumont, Fortaleza, Água Azul e Bambi.

 

Quem pode se vacinar:

 

  • Crianças a partir dos 9 meses (apresentar carteirinha de vacinação);
  • Maiores de 18 anos (apresentar RG original), e
  • Pessoas com mais de 60 anos (apresentar prescrição médica).

 

É importante ressaltar que quem não mora em área de risco, mas visitará alguma destas regiões, deve se vacinar dez dias antes da viagem.

 

Não podem se vacinar:

 

  • Crianças menores de nove meses;
  • Mulheres grávidas ou que estejam amamentando crianças com menos de nove meses;
  • Doentes com câncer que fazem quimioterapia ou radioterapia;
  • Pessoas com alergia a ovos ou derivados;
  • Portadores de HIV ou qualquer doença que atinja o sistema imunológico, e
  • Transplantados.