Ônibus incendiados no Santa Emília

0
628

 

Um grupo de aproximadamente 20 pessoas ateou fogo em dois ônibus intermunicipais, na Avenida Martins Júnior, Santa Emília (Região Taboão), como protesto contra uma reintegração de posse de duas casas que ocorreu na Favela do Coqueiro, na mesma localidade.

 

Segundo uma testemunha que presenciou o início da ação, os incendiários tinham entre 15 e 17 anos e cobriam os rostos com sacos de lixo.

 

onibus-santa-emilia

 

Com garrafas pet cheias de gasolina e um pedaço de madeira eles começaram a ação. Um deles, que era o líder, começou a dizer que se retirassem mais alguém de sua respectiva casa  outros coletivos seriam queimados. Outros dois veículos sofreram depredações.

 

Ninguém saiu ferido. Durante o fogaréu, parte da fiação elétrica sobre um dos automóveis pegou fogo.

 

Um funcionário da EDP Bandeirante informou que não houve dano na rede elétrica, mas alguns cabos de telefonia e internet teriam de ser removidos.

 

Mais de 20 viaturas e um helicóptero da Polícia Militar (PM) foram mobilizados.

 

A Guarda Civil Municipal, a Polícia Civil e agentes de trânsito deram apoio para evitar tumultos. O corpo de bombeiros recebeu ajuda de caminhões do Saae.

 

A reintegração de posse ocorreu na Rua Águas de Lindóia, na parte da manhã. Como protesto alguns moradores fizeram uma barricada de madeira e sacos de lixo, mas com a ação da PM os manifestantes se dispersaram rapidamente.

 

As duas famílias que foram despejadas de suas casas estavam na região há mais de 15 anos.

 

Segundo alguns moradores do bairro informaram, inicialmente o local era uma ocupação, mas o dono aceitou negociar com os ocupantes. Como alguns contratos não foram cumpridos o proprietário da área entrou com pedido de reintegração de posse do terreno.

 

Uma das moradoras chegou a dizer que existem ordens de reintegração para mais 45 casas na região.

 

Ninguém saiu ferido e ninguém foi preso.

 

Ônibus deixam de atender em terminal

 

Os ônibus intermunicipais deixaram de atender na Avenida Martins Júnior, ponto final de suas respectivas linhas, e em outros cinco pontos de parada, de acordo com a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) de São Paulo.

 

Foram queimados um coletivo que fazia a linha 003 Taboão/Tucuruvi e 532 Jardim Acácio/ Parada Inglesa.

 

As linhas 110 Bela Vista/Tucuruvi e 337 Jardim Acácio/ Terminal Tietê também foram afetadas.

 

Vale ressaltar que o seguro dos coletivos não cobre atos de vandalismo como o que aconteceu na manhã de segunda-feira, 23. Cada veículo pode gerar um prejuízo de mais de R$ 100 mil ao consórcio Internorte, responsável pela frota.

 

Um fiscal da empresa disse que um dos incendiários pediu a paralisação das linhas e ameaçou queimar mais veículos se não fosse atendido.

 

Clique aqui e confira o vídeo do incêndio.

 

Fonte: Folha Metropolitana