Nova redução da vazão de água pela Sabesp

0
526

 

O rodízio de um dia com água para um dia sem água está prejudicado para cerca de 160 mil moradores da região Pimentas, em Guarulhos, que recebem água do Sistema Alto Tietê (veja anexo com bairros afetados). Isto porque a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) reduziu a vazão de água fornecida ao município por esta entrada. Num período de 24 horas, a redução foi de 32% em média. Diante disso, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Guarulhos estuda outras formas de rodízio que garantam o abastecimento na cidade.

 

agua-guarulhos

 

A autarquia municipal enviou ofício à Sabesp solicitando informações sobre a redução imposta à cidade, mas até o momento não obteve resposta. Por conta dessa oscilação, há dificuldades para fazer cumprir o rodízio implantado para toda cidade em 14 de março deste ano, quando a companhia estadual já havia reduzido a oferta de água advinda do Sistema Cantareira. Como o sistema é interligado e dinâmico, funcionando de acordo com o consumo, toda população é atingida pelo rodízio, já que o Saae de Guarulhos adota por prática distribuir de forma justa a água disponível, não havendo regiões privilegiadas em detrimento de outras.

 

O sistema de abastecimento de água do município atende 99,5% (SNIS 2012) da população. Cerca de 13% da água disponibilizada provém de sistemas produtores próprios, operados pelo Saae, que utilizam captações superficiais e subterrâneas (poços profundos), e os restantes 87% do Sistema Adutor Metropolitano, operado pela Sabesp (dos quais 62% do Sistema Cantareira e 25% do Sistema Alto Tietê).

 

A cidade de Guarulhos está localizada numa região de rios com pouca água, por isso é obrigada a comprar água por atacado da Sabesp; os 13% que produz equivalem ao limite da produção possível. Para aumentar esta produção seria necessário captar água em rios fora do limite municipal, para o que o Saae está solicitando autorização ao DAEE, não tendo sido atendido até o momento.

 

O sistema distribuidor, composto por reservatórios, redes principais e secundárias, estações de bombeamento e demais dispositivos, está plenamente estruturado, tendo sido significativamente ampliado nos últimos anos. O rodízio, portanto, deve-se exclusivamente à pouca disponibilidade de água.

 

Saae tem ações em defesa do uso racional da água

 

Para enfrentar a crise hídrica, que afeta toda a Região Metropolitana de São Paulo, e não só Guarulhos, o Saae oferece, desde que se anunciou a crise, em março de 2014, descontos para quem diminui o consumo. A média de consumo de janeiro a março de 2014 era de 163,25 litros por habitante por dia. De abril a setembro deste ano houve uma queda de 14,2% nessa média, que despencou para 142,95 litros/habitante/dia.

 

Além do incentivo econômico, o Saae de Guarulhos tem ações em defesa do uso racional da água.Desde o início de fevereiro, a autarquia municipal faz ampla campanha, que inclui comunicação via carro de som, cartazes, telemarketing e informes publicitários em emissoras de rádio e jornais impressos; paralelamente, mantém campanha permanente por meio de folhetos que estão à disposição nas unidades do Fácil – Central de Atendimento ao Cidadão. Além disso, trabalha constantemente o tema junto à população por meio do Departamento de Relações Comunitárias e da Assessoria de Educação Ambiental, que desde 2001 desenvolve o Programa de Educação Ambiental “Guarulhos: Saneamento Ambiental e Qualidade de Vida”.

 

As ações desenvolvidas pelo Saae de Guarulhos em defesa do uso consciente da água ganharam um reforço em agosto com a brincadeira educativa Água, o desafio, que foi distribuída às Escolas da Prefeitura de Guarulhos, como mais um instrumento para conscientizar os estudantes. Considerando Educação Infantil, Ensino Fundamental 1 e Educação de Jovens e Adultos (EJA), cerca de cem mil alunos da Rede Municipal de Ensino receberam o material lúdico-pedagógico.

 

Alternativas para ampliar a oferta de água também estão sendo estudadas pelo Saae de Guarulhos, que já oferece água de reúso. O Decreto Municipal nº 31.973, que dispõe sobre “Fixação das tarifas cobradas pela prestação dos serviços de fornecimento de água de reúso do Saae de Guarulhos”, foi publicado no Diário Oficial do Município em 1º de julho, e está disponível em: http://www.guarulhos.sp.gov.br/uploads/pdf/362979899.pdf. Esta iniciativa se viabilizou a partir da entrada em operação das unidades de tratamento de esgoto implantadas nos últimos anos, cujos sistemas (São João, Bonsucesso e Várzea do Palácio) representam 50% do esgoto produzido na cidade.

 

Caixa-d’água adequada ajuda a enfrentar a crise hídrica

 

Para enfrentar estes tempos de racionamento com menos desconforto, é importante que o imóvel tenha caixa-d’água adequada para o consumo familiar; a caixa-d’água ajuda a evitar que falte água quando o abastecimento tiver de ser interrompido. Para que a caixa-d’água funcione bem, é importante que tenha capacidade adequada ao número de pessoas: de 1 a 3 moradores, caixa de 500 litros; de 4 a 5 moradores, caixa de 1.000 litros; de 6 a 8 moradores: caixa de 1.500 litros; de 9 a 10 moradores, caixa de 2.000 litros. Além disso, os pontos de abastecimento do imóvel – como descargas, chuveiros e torneiras – devem estar ligados diretamente à caixa-d’água, e não à rede pública.

 

Ao mesmo tempo, para que o abastecimento não seja prejudicado ainda mais, é fundamental que todos colaborem como sempre têm colaborado, ajudando com o uso cada vez mais racional de água. Agora, mais do que nunca, é tempo de economizar.

 

Bairros

VILA DINAMARCA

CENTRO INDUSTRIAL GUARULHOS

ÁGUA CHATA

PARQUE INDUSTRIAL HARAMI

ARACÍLIA

GRANJA ELIANA – ÁGUA CHATA

JARDIM NOVA CIDADE

PARQUE JUREMA

JARDIM ALBERTINA

JARDIM ARUJÁ

JARDIM CUMBICA

JARDIM RODOLPHO

JARDIM SILVESTRE

VILA BRANCA

CIDADE PARQUE BRASÍLIA

PARQUE DAS NAÇÕES

JARDIM CARVALHO

JARDIM NORMANDIA

JARDIM FERRÃO

JARDIM ANGÉLICA I

JARDIM CARVALHO NOVO

JARDIM ANGÉLICA

CIDADE PARQUE ALVORADA

JARDIM NOVA CANAÃ

VILA REAL

JARDIM MARIA DIRCE

JARDIM PIRATININGA

PIRATININGA II

JARDIM MARIA HELENA

PARQUE INDUSTRIAL CUMBICA

VILA MARIA IZABEL

JARDIM ANGÉLICA II

JARDIM BRASIL

JARDIM CENTENÁRIO

JARDIM ANSALCA

JARDIM GUILHERMINO

JARDIM DAS OLIVEIRAS I

JARDIM GIOVANA

JARDIM OLIVEIRA

JARDIM SÃO GABRIEL

VILA ALZIRA

CUMBICA

CHÁCARA BANANAL

JARDIM DONA LUIZA

VILA IZABEL

VILA SÃO GABRIEL

PARQUE STELLA

CIDADE TUPINAMBÁ

BELA VISTA

JARDIM BELA VISTA

VILA NOVA CUMBICA

PARQUE MARIA HELENA

PARQUE JANDAIA I

JARDIM SANTO AFONSO

PARQUE JANDAIA

PARQUE JANDAIA II

JARDIM SANTA MARIA

VILA PARAIZO

CONJUNTO MARCOS FREIRE

PARQUE SÃO MIGUEL

CIDADE INDUSTRIAL SATÉLITE-SP

PARQUE DOS PINHEIROS

PIMENTAS

JARDIM MONTE ALEGRE

JARDIM REGINA

JARDIM MARIA ALICE

VILA PIRES

VILA CARMELA II

JARDIM MARIA DO CARMO

VILA MARIA DE LOURDES

VILA ITAÍ

JARDIM PAULISTA

JARDIM DOS OLIVAS

JARDIM DOS PIMENTAS

JARDIM LEBLON

JARDIM IZILDINHA

JARDIM ALICE

SÍTIO SÃO FRANCISCO

VILA BERNARDINO

JARDIM JACY

JARDIM MEDITERRÂNEO

 

Fonte: Prefeitura de Guarulhos