Moradores do Maia reclamam de pancadões

0
509
Encontros noturnos que têm acontecido na rua Brás Cubas, travessa da avenida Tiradentes, no Jardim Maia, nas noites e madrugadas das sextas-feiras e sábados, têm tirado o sono das famílias que residem nos prédios de apartamentos situados na região, que fica ao lado da avenida Paulo Faccini.

Como se pode verificar no vídeo desta postagem, vários veículos estacionam ao longo da rua, com alto som ligado, além da algazarra dos frequentadores. “São três horas da manhã. Quem consegue dormir com esse barulho”, desabafa o morador que produziu o vídeo.

Segundo os queixosos, bebida alcoólica corre solta, vendida indiscriminadamente em carros parados por ali. Até uma casa noturna que funcionava nas imediações, e que não causava problemas aos moradores, precisou interromper o funcionamento, porque o tumulto da rua espanta os clientes do estabelecimento.

A Polícia Militar tem sido chamada, mas os atendentes alegam que o problema de som alto é da alçada da Prefeitura. Uma ou outra viatura passa por ali, dá uma batida, apreende drogas, mas dali a pouco a bagunça recomeça. Até tiros são disparados, quando a bebida ou outros produtos ingeridos fazem efeito e os usuários ficam mais animados.

Irritados com a situação, moradores dizem que não importa de onde venha, mas que é preciso haver uma solução: “Não é possível que essas pessoas tomem conta da rua, façam o que bem entendem, como se não houvesse lei. Somos famílias, trabalhamos, temos direito a descanso, mas as pessoas que se reúnem nessa rua não têm consciência, nem limites. Fazemos um apelo, para que as autoridades façam algo pra acabar com isso”, conclui uma senhora, que, evidentemente, pede para não ser identificada.

Fonte: Click Guarulhos