Mineiro lançará livro infantil em Guarulhos

0
510

O jornalista e escritor mineiro, João Evangelista Rodrigues, estreia na Literatura Infantil com dois livros: “O Baile das Letras ” e “Poesia, Para que serve?”. O lançamento será dia 13 de agosto, sábado, às 13h, na Livraria Nobel, na avenida Salgado Filho, 1453, Jardim Maia. O evento conta também com exposição fotográfica, bate-papo com o autor, contação de histórias, leitura de poemas e apresentação musical. Participação especial de Camila Soares, Domingos Moreno e Olavo Maciel.

joao-evangelista-em-guarulhos

Apesar destes livros só terem sido editados agora, o autor já vem preparando , estudando, realizando pesquisas sobre o assunto e escrevendo textos em poesia e prosa destinados aos pequeninos há mais de vinte anos. Entretanto, devidos a diversos fatores profissionais e de ordem pessoal, o autor preferiu esperar o momento certo para iniciar seu contato com este público, para ele, tão especial.

Segundo o autor, na sua escrita ele procura levar em conta, sobretudo, toda sua experiência de leitor apaixonado pelo encantamento do jogo poético. Tenho consciência de que ” O ato de ler deve ser antes de tudo, prazeroso, principalmente ao jovem que é constantemente seduzido pelas diversas formas contemporâneas de diversão” .

Mesmo dividido entre a vida Literária e as atividades de jornalismo e de professor universitário, ao longo de sua vida, João Evangelista sempre participou ativamente do cena cultural e artística, como poeta, compositor e fotógrafo.

Seu primeiro livro, o Avesso da Pedra, só foi publicado tardiamente, em 1984, quando o autor já contava mais de trinta anos de idade. O interesse pela Literatura e a lida diária com as palavras, contudo, começaram já na sua adolescência. Processo doloroso de permanente aprendizagem , com exercícios diários em busca de uma linguagem própria e consistente. Para essa busca contribuíram, de maneira convergente, sua origem e vivência nas ruas, as influências da cultura popular e sua sólida formação acadêmica nas áreas de Filosofia e de Comunicação Social/Jornalismo. E, claro, o gosto pela leitura, aprendido com sua mãe e primeira professora, Noêmia Teixeira Rodrigues, e , mais tarde , estudos de Literatura. Uma das marcas deste poeta é escrever sistematicamente, experimentar e produzir muito, mas publicar pouco. Prova disto e que seu último livro, Transversias, profundo inventário crítico e simbólico de Minas , foi publicado há exatamente 14 anos. Durante este longo período de aparente silêncio, o poeta mineiro engavetou vários originais , participou como letrista de muitos projetos musicais e acumulou um grande acervo fotográfico.

Fonte: Click Guarulhos