Mais quatro óbitos por febre amarela são confirmados em Guarulhos

0
522

 

Quatro óbitos de moradores de Guarulhos que estavam sob investigação tiveram resultado positivo para febre amarela silvestre, sendo dois autóctones (contraídos na cidade) e dois infectados em Mairiporã. A confirmação chegou do Instituto Adolfo Lutz para a Secretaria de Saúde esta semana.

 

 

Com mais essas confirmações, sobe para 14 o número de óbitos em decorrência da doença no município, sendo 10 importados e quatro autóctones, de um total de 31 casos confirmados até agora. Todas as mortes registradas até o momento são de pessoas que não eram vacinadas e tiveram contato com regiões de mata. Por isso, a Secretaria de Saúde faz um apelo para que a população procure uma das 69 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e se protejam contra a doença que é grave e  tem uma alta taxa de letalidade.

 

As pessoas que pretendem passar o feriado de Páscoa em regiões próximas de mata, como Atibaia, Mairiporã, Nazaré Paulista e outras áreas consideradas de risco devem se vacinar com 10 dias de antecedência, porque a vacina só confere proteção após esse período.

 

Para intensificar a vacinação e facilitar o acesso da população às doses contra a febre amarela, a Secretaria de Saúde vai abrir todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) neste sábado (17), das 8 às 16 horas, quando também realizará um mutirão para ampliar a coleta de papanicolau (exame de prevenção do câncer de colo de útero).

 

Outra estratégia adotada pela Secretaria para ampliar o número de pessoas imunizadas na cidade é a vacinação em locais com grande concentração de público, como no Internacional Shopping, onde a ação prossegue até esta sexta-feira (16), das 10 às 15 horas. Outras iniciativas como essa serão realizadas até o final deste mês, contemplando também algumas igrejas, terminais de ônibus, rede de supermercados, entre outros estabelecimentos.

 

Óbitos recentes

 

Os quatro óbitos confirmados essa semana são do sexo masculino. O primeiro era morador do Recreio São Jorge, que tinha 49 anos, contraiu a doença em área do Jardim Cabuçu e apresentou os primeiros sintomas em 17 de fevereiro passado. Foi internado na mesma data no Hospital Municipal de Urgência e faleceu três dias depois.

 

O segundo caso é de um morador de Bonsucesso de 42 anos, que esteve em um sítio na região da Água Azul entre 27 e 28 de janeiro passado, começou a sentir os primeiros sintomas em 1º de fevereiro, foi internado dois dias depois no Hospital Municipal Dr. Carmino Caricchio, em São Paulo, mas não resistiu e foi a óbito em 8 de fevereiro.

 

As outras duas pessoas que foram a óbito contraíram a doença em Mariporã. Um era o morador do Parque Jurema de 32 anos, que esteve no município vizinho em 8 de fevereiro passado, apresentou os primeiros sintomas no dia 13/2, foi atendido no PA Maria Dirce em 15/2 e transferido na mesma data ao Hospital Geral de Guarulhos (HGG). Em 17/02, ele foi removido ao Hospital das Clínicas, na Capital, onde foi a óbito no dia seguinte.

 

A morte mais recente é de um homem de 28 anos, morador do Jardim Paraíso que visitou Mairiporã em 13 de fevereiro passado. Ele sentiu os primeiros sintomas da doença em 15/02, foi internado no HGG no dia 20/02 e transferido ao Hospital das Clínicas em 21/02, mas acabou evoluindo a óbito no último dia 26.