Mais nove UBS vão oferecer vacina contra a febre amarela a partir de sexta-feira

0
1307

 

O Governo do Estado deverá enviar mais 150 mil doses contra a febre amarela para Guarulhos nos próximos dias, totalizando 200 mil vacinas. Com isso, a imunização na cidade será ampliada a partir desta sexta-feira (3) e sábado (4), passando a ser realizada em 12 Unidades Básicas de Saúde (UBS) da cidade, das 10 às 16 horas: Cambará, Cabuçu, Recreio São Jorge, Novo Recreio, Belvedere, Primavera, Acácio, Bananal, Santos Dumont, Fortaleza, Água Azul e Bambi.

 

Foto: Fábio Nunes Teixeira / PMG

 

Desde o último sábado (28), já foram imunizadas preventivamente contra a febre amarela na cidade 12.987 pessoas das regiões do Cambará, Cabuçu, Recreio São Jorge. A vacinação prossegue nessas três unidades nesta quarta-feira (1º), data em que deverá chegar ao município o reforço de mais 150 mil doses.

 

A ampliação da imunização em mais nove regiões será realizada como medida de precaução, uma vez que Guarulhos permanece fora da área de risco, tendo em vista que, até o momento, não houve nenhum registro de morte de macaco no município.  A vacina contra a febre amarela é administrada em dose única. Portanto, crianças e adultos que já tomaram uma dose, não precisam mais se imunizar contra a doença ao longo da vida.

 

Por isso, é fundamental que a pessoa leve a carteirinha de vacinação à UBS para análise do profissional de saúde. É importante observar também que a vacina não deve ser aplicada em gestantes, mulheres que estejam amamentando, portadores de doença autoimune, sendo que pessoas com mais de 60 anos devem apresentar a prescrição médica.

 

Medidas preventivas

 

A partir da confirmação do diagnóstico de febre amarela em um macaco no Horto Florestal, em São Paulo, Guarulhos desencadeou uma série de ações preventivas, para evitar o aparecimento da doença na cidade. A primeira delas foi a divulgação do telefone 199 da Defesa Civil, órgão que deverá ser acionado se por acaso alguma pessoa encontrar um macaco morto no município.  Desde então, a Secretaria do Meio Ambiente passou a instalar telas antimosquitos nos recintos dos primatas do Zoológico Municipal.

 

Nesta terça-feira (31), especialistas da Vigilância Epidemiológica Municipal e do Centro de Controle de Zoonoses ministraram uma aula sobre febre amarela e controle de vetores aos agentes comunitários de Saúde. Realizada no Adamastor Centro, a capacitação teve por objetivo fornecer informações e estratégias de prevenção a esses profissionais que lidam diretamente com a população.

 

Também como medida preventiva, a Secretaria de Saúde recomenda que a população mantenha distância das matas, uma vez que as pessoas que contraíram febre amarela no Brasil até hoje residiam em área rural ou adentraram em ambientes florestais e não eram vacinadas contra a doença. Portanto, os casos registrados no país foram todos de febre amarela silvestre e não urbana, cuja última ocorrência foi em 1942.