Macaco agredido é resgatado no Jardim Santa Emília

0
350

 

O primeiro caso de agressão a macaco em Guarulhos foi registrado neste último final de semana, após guardas civis da Inspetoria Ambiental, resgatarem um primata da espécie Bugio, no Jardim Santa Emília. O animal estaria com sinais de espancamento e foi resgatado após ser agredido pela população, segundo informou a prefeitura.

 

 

O resgate do animal ocorreu próximo a uma árvore na Praça Paiol, no Jardim Santa Emília. A Inspetoria Ambiental encaminhou o animal para o Departamento de Parques e Áreas Verdes de São Paulo (Depave), onde deverá passar por exames. A prefeitura afirmou que desde a problemática da febre amarela, este foi o primeiro animal resgatado.

 

Em outras cidades, muitos casos de agressão ao animal estão sendo registrados, como Rio de Janeiro e São Carlos, onde o parque ecológico do município recebeu casos de envenenamento e agressão aos primatas. A doença da febre amarela não é transmitida pelo macaco, mas sim pelo mosquito Haemagogus e Sabethes, que na maioria dos casos atinge primeiro estes primatas, que acabam falecendo.

 

No Rio de Janeiro, somente neste ano foi registrada a morte de mais de 130 macacos, sendo grande parte causada por envenenamento, agressões como espancamento e até pedradas. Todos os animais mortos estão sendo levados para o Instituto Jorge Vaitsman, órgão municipal que é responsável pela necropsia dos animais. Segundo o instituto, grande parte dos ferimentos são vísceras estouradas, chumbinho colocado em bananas e outros tipos de fraturas.

 

Reportagem: Ulisses Carvalho

Fonte: Guarulhos Hoje