Herkules-Guarulhos participará de torneio mundial de handebol na Suécia

0
898

 

Os atletas do Herkules-Guarulhos, equipe de handebol masculino, embarcarão para a Suécia no próximo dia 30, para disputar a Partille Cup, principal torneio do mundo da modalidade nas categorias mirim e infantil.

herkules-guarulhos
A equipe guarulhense treina forte para fazer bonito na Suécia

 

Afilhado do atleta olímpico Bombom, além de participarem da competição, que contará com mais de 1.200 equipes de mais de 40 nações, o Herkules-Guarulhos representará o Brasil na cerimônia de abertura, que será na arena Scandinavium, que tem capacidade para 12 mil espectadores. “Será uma honra representar o país na abertura porque equipes como o Pinheiros e o Corinthians, por exemplo, também estarão na Partille Cup, e a organização escolheu o time de Guarulhos para carregar a bandeira do Brasil”, disse Zuza, técnico da equipe guarulhense.

 

O Herkules-Guarulhos lidera o campeonato paulista no mirim e no infantil e viajará com uma delegação de 30 pessoas, entre atletas, pais e comissão técnica.

 

Padrinho Olímpico

 

A história do time da cidade se entrelaça com a do atleta olímpico César “Bombom”. O goleiro da Seleção Brasileira de Handebol iniciou sua carreira em Guarulhos em 2003, aliás, época em que surgiu seu apelido.

 

“O Zuza era meu treinador e como eu fazia piada com todos, ele olhou para mim e disse que eu parecia com a artista Adriana Bombom. O apelido pegou e hoje na Europa as pessoas me conhecem por este nome”, contou o jogador.

 

Em apenas um ano, Bombom chamou a atenção do Pinheiros, clube em que atuou por 10 temporadas, conquistando a Liga Nacional por cinco vezes. Em junho de 2013, o atleta foi contratado pelo Granollers, da Espanha. De lá para cá, chegou à Seleção e, além de ter disputado os Jogos Olímpicos no Rio, no ano passado, conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos, em Toronto, entre outros títulos coletivos e individuais.

 

Em 2016, as trajetórias do Herkules-Guarulhos e Bombom começaram a se encontrar.  Na época, o sogro do atleta conheceu o projeto da equipe local e conversou com um dirigente do Herkules Handball, um dos principais times da modalidade na Noruega, que adorou a proposta.

 

“O diretor gostou tanto que quis firmar uma parceria com o time de Guarulhos. Desde então, o time norueguês manda material esportivo. Depois disso, a equipe guarulhense achou por bem homenagear os europeus adicionando o “Herkules” ao nome oficial e usando o mesmo uniforme que eles usam nos jogos”, contou Bombom.

 

Atualmente, a equipe de Guarulhos conta com 80 crianças da faixa etária de 8 a 14 anos e disputa as principais competições estaduais do handebol.