Guarulhos tem déficit de 300 leitos de internação

0
559

 

Guarulhos tem déficit de 300 leitos de internação, aqueles destinados a pacientes que precisam permanecer num hospital por mais de 24 horas. Segundo dados da Secretaria da Saúde, atualmente a cidade conta com 1.441 leitos SUS o que gera uma falta de quase 25%. Em média, são ofertados mensalmente três mil vagas de internação.

Contudo a situação pode ser ainda mais grave se levarmos em consideração a recomendação do Ministério da Saúde que determina o mínimo de 2,5 a 3 leitos para cada grupo de mil habitantes. Dessa forma, Guarulhos precisaria contar com mais de 262,4 mil leitos para atender sua população estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 1.312.197.

hospitais-guarulhos

Para tentar amenizar o problema, o Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp) se reuniu com representantes da sociedade civil, poder público municipal e estadual e deu início à fundação do “Fórum Leito é Direito – maca não é lugar de internação”. A ideia é trabalhar em conjunto com a comunidade para definir uma estratégia de visitas aos hospitais para um levantamento de dados e dimensionamento real do problema e proposições de solução. “Os pacientes chegam aos hospitais e não têm onde serem internados. Ficam até três dias numa cadeira de rodas aguardando ou mais de 15 dias em macas”, explica o Cristóvão Gomes, diretor-presidente da regional de Guarulhos do Simesp.

Segundo Gomes, a situação é mais grave no Hospital Municipal de Urgências (HMU). “No HMU eles ficam numa área onde são várias macas coladas umas nas outras, com pacientes muito perto uns dos outros. A situação é de assustar”, destacou. Além dos pacientes, os profissionais também são afetados pela falta de leitos. “Esse problema afeta diretamente a classe médica, os pacientes e familiares acham que é falta de vontade do profissional quando na realidade é limitação física e estrutural que está fora da área de atuação e resolução do médico.

 

Fonte: Guarulhos Hoje