Governo de São Paulo decide não liberar vacina contra gripe à população

0
296

 

O Estado de São Paulo decidiu nesta segunda-feira, 5, que não vai aderir à medida proposta pelo Ministério da Saúde, que orientou estados e municípios a ofertar a vacina para toda a população, enquanto durarem os estoques.

 

vacina-gripe-estado-de-sp

 

Segundo a Secretaria de Saúde, o estado tem 44 milhões de habitantes e dispõe somente de 3,6 milhões de vacinas disponíveis, dependendo, então, do envio de uma quantidade extra de doses.

 

A campanha vai até sexta-feira, 9. A meta é de vacinar 90% do público-alvo, mas, até o momento, nenhum grupo prioritário atingiu o índice, que inclui crianças de 6 meses a menores de 5 anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional; pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou outras condições clínicas especiais; e professores.

 

O ministério alerta sobre a importância do público-alvo ainda se imunizar para evitar a gripe e seus possíveis agravamentos e ressaltou que a ampliação do público nesta última semana da campanha ocorrerá porque ainda há doses disponíveis. O Amapá é o único estado que atingiu a meta até este momento, com 95,6% do público-alvo vacinado.

 

A vacina disponibilizada pelo Ministério da Saúde desde o dia 17 de abril protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial da Saúde para este ano (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B). Segundo a pasta, estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

 

Fonte: Click Guarulhos