Encontro dos Povos Indígenas no Bosque Maia reúne etnias de 47 aldeias

0
197

 

“517 anos de Reexistência: Terra, Identidade e Garantia de Direitos”. Esse foi o tema do 10º Encontro dos Povos Indígenas, que levou representantes de 47 aldeias, de cinco etnias diferentes, ao Bosque Maia, neste final de semana (19 e 20). O evento foi promovido pela Secretaria de Assuntos Difusos, por meio da Subsecretaria de igualdade Racial, em parceria com a Secel – Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer.

 

Foto: Fábio Nunes Teixeira / PMG

 

A atividade foi bem diversificada e atraiu a atração tanto dos jovens quantos dos adultos. O secretário Alexandre Zeitune (Secel) participou dos rituais indígenas e teve a oportunidade de conhecer representantes de várias etnias que vivem em aldeias do litoral e interior do Estado, como Guarani, Terena, Tupi, Krenak e Kaingang. Nesses locais ainda habitam outros 40 povos diferentes, o que totaliza algo em torno de 62 mil índios em todo o Estado.

 

Na oportunidade, Zeitune falou que se deve valorizar e resgatar as tradições indígenas. “É algo muito forte e de uma responsabilidade gigante. Temos uma dívida com esses povos e que por responsabilidade devemos não reparar, mas sanar com políticas públicas dentro de uma plataforma colaborativa”, comentou.

 

Vice-prefeito e secretário da Secel, Alexandre Zeitune, durante o evento. Foto: Fábio Nunes Teixeira / PMG

 

Durante o evento, Zeitune foi convidado a participar do Toré, ritual sagrado que celebra a amizade entre aldeias distintas e realça o sentimento de grupo e de nação. Nessa celebração, o convite para sua participação revela a estima que os índios tiveram por ele, enquanto homem branco. Ao final, houve uma coroação e reza dos indígenas ao redor como uma espécie de bênçãos e proteção.

 

O encontro contou ainda com a participação de alunos das Escolas da Prefeitura e Guarulhos, uma experiência enriquecedora para a aprendizagem das crianças, já que a maioria apenas sabe sobre os índios por meio dos livros.