Corvo arranca empate do Nacional na estreia da 2ª fase

0
508

 

O Flamengo, líder da primeira fase, começou pontuando no quadrangular final do Campeonato Paulista da Série A3. O Corvo visitou o Nacional, no estádio Nicolau Alayon, e empatou por 1 a 1, em duelo que inaugurou o segundo estágio da terceira divisão estadual. Os gols saíram apenas no período complementar. Gindre abriu o placar para os donos da casa, aos 12 minutos, mas o artilheiro Daniel Bueno, com 33 jogados, deixou tudo igual, balançando sua 11ª rede no torneio. O centroavante aproveitou a escorada de Tom em cruzamento preciso de Welington Carioca e testou firme.

 

flamengo-guarulhos-esporte

 

Com o resultado, a equipe comandada por Rogério Delgado figura na vice-liderança da chave, visto que o Sertãozinho triunfou sobre a Matonense, em pleno estádio Hudson Buck Ferreira, por 1 a 0 – o gol do Touro dos Canaviais foi marcado por Luan, aos 47 minutos do segundo tempo.

 

A representação flamenguista volta a campo nesta quarta-feira, às 15 horas, para enfrentar a Matonense, no estádio Antônio Soares de Oliveira, em Guarulhos. O duelo, o primeiro em casa no quadrangular final, faz parte do projeto Futebol Sustentável, organizado pela Federação Paulista de Futebol. Assim, duas garrafas PET limpas e vazias poderão ser trocadas por um ingresso entre segunda e terça-feira, das 10 às 16 horas, no próprio Ninho do Corvo (rua Bezerra de Menezes, número 119, Jardim Tranquilidade, Guarulhos-SP).

 

A partida

 

Atuando em casa, o Nacional criou a primeira chance de perigo. Gindre escapou em velocidade pela ponta esquerda e cruzou para Michel, mas viu o camisa 8 testar rente à trave de Wagner. Com 24 jogados, o goleiro do Flamengo protagonizou uma linda defesa, em cabeceio de Emerson Mi. O arqueiro rubro-negro se esticou no canto esquerdo e, com a ponta dos dedos, espalmou a conclusão aérea do experiente meio-campista.

 

Após protagonizar um duelo intenso e estudado durante a maior parte da primeira etapa, o Corvo dominou a reta final do período inicial, criando grandes oportunidades para abrir o placar. Quando o relógio apontou a marca dos 45, Ingro interceptou lançamento nos arredores do meio-campo e serviu Arthur Santos, que acionou Tom. O guarulhense tentou dominar tirando de Danilo, mas acabou sem concluir. Dois minutos mais tarde, o camisa 10 Milton Junior arrancou pela intermediária e encontrou Welington Carioca. O lateral esquerdo cruzou, procurando Daniel Bueno, e viu a bola passar à frente do artilheiro visitante.

 

A mesma supremacia apresentada pelo Flamengo no fim do primeiro tempo se fez presente no início do período complementar. Logo aos seis minutos, o Corvo desperdiçou uma chance impressionante. Milton Junior dominou na área, ergueu a cabeça e finalizou cruzado. A tentativa do camisa 10 passou milímetros à frente de Tom, que, mesmo livre, não conseguiu se esticar para anotar o gol.

 

Depois de pressionar o adversário, o Rubro-Negro saiu atrás do marcador com 12 jogados. Detentor da camisa 9, Gindre dominou no setor direito, se equilibrou e chutou forte, da entrada da área. O disparo passou entre Wagner e a trave esquerda flamenguista, estufando as redes. O goleiro do Corvo evitou o segundo tento quando o relógio apontou a marca dos 16, saindo bem da meta e impedindo o arremate de Felipe Piraju.

 

Aos 17 minutos, o Flamengo desperdiçou outra bela oportunidade: substituto de Milton Junior, Neizinho, responsável por inflamar a partida na Barra Funda, tabelou com Ingro, invadiu a área e tocou por cobertura, tirando de Matheus. A bola, caprichosamente, passou rente ao travessão. Com 25 jogados, o experiente André Bilinha dominou na ponta direita e cruzou. A tentativa do atleta, natural de Colômbia-SP, passou à frente de Daniel Bueno.

 

Superior em campo, o Corvo empatou a partida quando o relógio apontou a marca dos 33. Após escanteio curto cobrado por Neizinho, Welington Carioca recebeu na ponta esquerda e cruzou com pé direito. Tom ajeitou de cabeça com inteligência, e Daniel Bueno completou, balançando a rede do Nacional.

 

A chance da virada rubro-negra veio aos 42 minutos. Porém, Ingro, ao invadir a área com liberdade, não conseguiu finalizar na saída de Matheus, acabando travado pelo arqueiro do Nacional, responsável por garantir o empate na Barra Funda.

 

Fonte: AA Flamengo