Condutores aceitam reajuste e não haverá greve de ônibus em Guarulhos

0
257

 

Após seguidas horas de negociação, em reuniões consecutivas, patrões e empregados do transporte coletivo chegaram a um consenso, evitando a greve que estava cogitada para ser deflagrada em assembleia geral da categoria, na tarde desta quarta-feira.

 

No início, condutores e cobradores pediam 7% de reajuste, enquanto as empresas ofereciam 1,5%. No final das contas, as empresas chegaram ao índice de 3%, tíquete-refeição de R$ 23 e participação nos lucros no valor de R$ 1.300. Motoristas e cobradores dos ônibus articulados terão 3% adicionais de reajuste.

Embora com atraso, a assembleia foi realizada e a categoria aceitou a proposta do sindicado patronal.

 

Motoristas e cobradores aceitam reajuste de 3% sem greve

 

Os motoristas e cobradores de ônibus aceitaram a proposta de aumento salarial de 3%. A decisão saiu na noite desta quarta-feira, 30, na assembleia da categoria que ocorreu na sede do Sincoverg, localizada na rua Jaiminho, Vila Progresso.

 

Enquanto o sindicato exigia um reajuste de pelo menos 7% nos salários, os empresários sinalizaram com 2%. Nesta quarta-feira, após mais algumas reuniões de negociação, as empresas ofereceram reajuste de 3% para todos os trabalhadores, aumento de R$ 23,00 no tíquete alimentação e R$ 1.300,00 de PLR.

 

Além disso, os motoristas que atuam nos ônibus articulados ou em veículos sem cobradores terão um adicional de mais 3% de reajuste, ou seja, 6%.

 

Desta forma, fica descartada qualquer possibilidade de greve no transporte.

 

Fonte: Click Guarulhos