Biblioteca recebeu quase 20 mil doações

0
473

 

Tem algum livro em bom estado, guardadinho lá na estante há tempos sem ser revisitado ou mesmo encaixotado e devidamente esquecido? Pois é… Está na hora de desapegar! A Biblioteca Monteiro Lobato, no Centro, recebe o seu livro e, de quebra, você também pode trocar o título doado por outro, de segunda mão, mas em boníssimas condições.

 

Biblioteca-guarulhos

Fotos: Fabio Nunes Teixeira

 

“O munícipe é muito generoso. Há doações muito boas. Livros praticamente novos. Muitos deles colocamos no acervo da Biblioteca”, pontua Rosângela da Silva, gerente do Sistema Municipal de Bibliotecas da Secretaria de Cultura.

 

Viu como desapegar é possível? Então é hora de praticar.

 

Como doar

 

Doar não é livrar-se de algo. Portanto, os livros têm que estar em bom estado, sem fungos e bichinhos como broca – aquele que fura todo o livro e é uma praga para os demais. Se a capa estiver ruinzinha, mas o restante estiver em bom estado, pode levar. Dá-se um jeito.

 

Revistas, gibis, mangás e outros materiais de leitura, inclusive apostilas de cursinhos preparatórios para vestibular, são muito bem-vindos. A Biblioteca recebe também CDs e DVDs. “Há pessoas que vêm de outras cidades para procurar apostilas de cursos, por exemplo. Recebemos bastante material de instituições de ensino e há uma troca muito grande de livros didáticos entre nossos usuários.”

 

Para doar, basta levar o material para a Biblioteca Monteiro Lobato, na rua João Gonçalves, 439, Centro.

 

Quase 20 mil doações em 2015

 

O período do ano em que mais são recebidos títulos para doação é entre dezembro e fevereiro. Também é no início do ano que as trocas de livros são grandes. Somente no primeiro trimestre deste ano, a Biblioteca recebeu 19,8 mil doações.  “No mês de fevereiro houve um salto nas trocas de livros por conta de uma entrada maior de materiais para cursos pré-vestibular”, explicou Rosângela.

 

moradores-biblioteca

Leonardo tem o hábito de trocar livros, sobretudo, os didáticos

 

O universitário Leonardo Monteiro Bollari, 25, tem o hábito de trocar livros desde quando o setor de doações e troca-livros funcionava na avenida Tiradentes, no mesmo prédio do Conservatório Municipal (a mudança para a Biblioteca Monteiro Lobato ocorreu no fim de 2013). “Frequento o espaço desde 2011. O legal é poder ter esta interação de troca e de conhecimento. Ter este ciclo, sabe. Eu pego muito livro daqui. Tem coisas muito interessantes”, disse o rapaz, que cursa Ciências da Natureza na USP Leste.

 

Frequentador assíduo da Biblioteca, o jornalista Ricardo Puga, 46, troca livros e também retira alguns títulos para leitura. “Gosto muito de poesias, principalmente as do Carlos Drummond de Andrade. Dos livros que já peguei aqui indico ‘Deus é Inocente, a Imprensa Não’ [Carlos Dorneles, Editora Globo]. O ‘Voo em Português’ [Cristina Von, Callis Editora] é muito bacana. Conta a história do Miguel, que viaja por países que só falam português”, sugeriu Puga.

 

Em números

 

Janeiro

 

Livros doados pela Biblioteca aos munícipes – 940

Doações recebidas – 8.841

Trocas – 661

Média de usuários – 707

 

Fevereiro

 

Livros doados pela Biblioteca aos munícipes – 994

Doações recebidas – 6.193

Trocas – 2.153

Média de usuários – 679

 

Março

 

Livros doados pela Biblioteca aos munícipes – 1.158

Doações recebidas – 4.841

Trocas – 542

Média de usuários – 613

 

Insólito

 

Embora a Monteiro Lobato só receba livros e materiais de leitura, há gente que despacha qualquer outra coisa inusitada por lá. Os funcionários já chegaram a receber coleção de selos, moedas e notas, jogo de búzios e vestimenta de candomblé. “Liguei na Coordenadoria de Igualdade Racial para ver se eles queriam e teria utilidade. Eles quiseram e levamos para lá”, informou a auxiliar de biblioteca, Tatiana da Silva Endo, sobre o jogo de búzios.

 

psicologia-biblioteca

Troca-livros tem desde títulos de ficção a títulos de Psicologia

 

Quando doações “fora do padrão” chegam, os funcionários buscam coordenadorias, secretarias e até instituições de ensino para aproveitar o material doado. No meio das doações, entretanto, há raridades. “Recebemos um manual de cavalaria de Dom João VI. Era um fac-símile de 1860”, relembrou o também auxiliar de biblioteca, Eder Ambrosio.

 

Você sabia?

 

Quem não tem condições de levar os títulos para a Biblioteca Monteiro Lobato pode solicitar uma visita da equipe, que avalia e retira a doação. Ligue para a Biblioteca no 2087-6900 e peça para transferirem a ligação para o departamento.

 

Serviço

 

Doação de livros, apostilas, gibis, revistas, material de leitura, CDs e DVDs

 

Local: Biblioteca Monteiro Lobato – Rua João Gonçalves, 439, Centro

De segunda a sexta, das 9h às 19h; sábados das 9h às 18h

 

Fonte: Prefeitura de Guarulhos