Alunos UNG participam do Campeonato Troféu Brasil Caixa de Atletismo

0
329

 

No dia 11 de junho, no Arena Caixa- Centro Atletismo Professor Oswaldo Terra, alunos de Educação Física da Universidade UNG participaram do Campeonato Troféu Brasil Caixa de Atletismo, a competição adulta mais importante do país. Entre os estudantes, o destaque foi para Alexsandro de Melo, que conquistou o título do Troféu Brasil de Salto Triplo 2017.

 

guarulhos-atletismo

 

Apelidado pelos amigos de Bolt, Alexsandro mostra que não tem habilidade apenas para correr, modalidade que iniciou sua carreira. Ele alcançou os 16m42, na prova de Salto Triplo da competição, mesmo ainda se recuperando de lesões sofridas em disputas anteriores. “A vitória significa muito para mim, pois é a primeira vez que eu sou campeão brasileiro”, comenta.

 

Apesar de estar feliz com o resultado, “ele continua treinando e competindo com o objetivo de melhorar seu recorde pessoal e talvez obter a marca mínima exigida para a disputa do Mundial”, diz o treinador Neilton Moura, professor de Educação Física da UNG, sobre o campeonato Mundial em Londres, que ocorrerá em agosto. Para isso, Alexsandro precisará atingir, até o dia 23 de julho, um salto de 16m80.

 

Suas colegas de sala de aula, Jhully da Costa e Sabrina Santos também participaram do campeonato e conseguiram bons resultados. Com apenas 18 anos de idade e um ano e meio de carreira, Sabrina marcou 3m40 na modalidade salto com vara, ficando na 11ª posição. “Ela tem um futuro promissor. Com apenas um ano e meio de treino já conseguiu participar do campeonato mais importante do Brasil. Agora é continuar treinando”, afirma seu treinador Renato Átila. Segundo a competidora, “é uma experiência muito boa participar de uma competição adulta. Por eu ser nova, vejo nos adultos o que preciso arrumar e me inspirar”.

 

Já Jhully da Costa, 19 anos de idade e cinco de esporte, conseguiu conquistar a maior marcação de sua carreira, no próprio campeonato. Na disputa do salto triplo, obteve o 7º lugar, ao alcançar 12m91 de altura, faltando apenas seis centímetros para atingir o índice necessário para participar do Pan Americano sub-20. “Eu não tenho nem palavras para dizer como foi uma alegria chegar a essa marca e poder dizer que um dia eu consegui me superar”, relatou Jhully. Segundo seu técnico Anísio Silva, ela tem treinado com muito empenho. “Ficaria muito feliz se ela fizer o índice, estamos trabalhando para que isso aconteça”, diz ele.

 

De acordo com Lucila Silva, coordenadora do Departamento de Esportes da Universidade, “é muito satisfatório ver os atletas se destacarem. Eles treinam e se dedicam para resultados cada vez melhores. A UNG valoriza e acredita no potencial de cada um”, conclui.