Água em Guarulhos é mais barata que em Campinas

0
407

 

Mesmo comprando 87% da água que distribui na cidade da Sabesp, o metro cúbico do líquido em Guarulhos é mais barato do que o observado em Campinas, terceiro maior município do estado. Enquanto o preço residencial a cada mil litros de água para os guarulhenses é de R$ 1,57, na cidade campineira é cobrado R$ 2,01.

O valor é menor também em relação ao que é aplicado pela Sabesp na capital e nas cidades da Região Metropolitana de São Paulo, onde o preço do metro cúbico residencial é de R$ 1,68. O montante é aplicado em todas as cidades na categoria residencial para consumo de até 10 m³ por mês.

De acordo com a Sanasa, empresa de saneamento de Campinas, o maior valor é justificado pelo fato de Guarulhos comprar o líquido diretamente da Sabesp, o que deixa o valor mais barato. Isso porque na terceira maior cidade do estado, o rio Atibaia abastece 95% do município.

sabesp-guarulhos

Já os outros 5% são abastecidos pelo rio Capivari. A água é captada pela Sanasa, que também é responsável pelo tratamento e pela distribuição. Se precisar de mais alguma coisa, estamos à disposição.

Em Guarulhos, segundo dados do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), até o fim de setembro deste ano foram 160.494 mil ligações na faixa de consumo mínimo. Enquanto em Campinas são 144.875 mil. Já na capital são atendidos aproximadamente 11 milhões de habitantes, onde cerca de 5,2 milhões estão inseridos na primeira faixa de consumo. A tarifa mínima serve de base para definir os preços para todos os consumidores, qualquer que seja a quantidade de água utilizada. Em Guarulhos, além disso, há a tarifa social, regulamentada em decreto de 2004, que deixa o valor para consumo até 10m³/mês em R$ 4,12.

As tarifas sociais são valores diferenciados, que devem ser praticados junto às famílias de menor poder aquisitivo, usuárias dos serviços de saneamento ambiental oferecidos pelo Saae, cuja impossibilidade do acesso ou o uso continuado ocorre em razão da incompatibilidade entre rendas e os custos de operação e manutenção, normalmente envolvidos a composição tarifária.

 

Fonte: Guarulhos Hoje