Adamastor recebe exposição fotográfica “Vidas Refugiadas”

0
362

 

A Prefeitura de Guarulhos, por intermédio da Secretaria de Assuntos Difusos e da Subsecretaria da Igualdade Racial, inaugura nesta terça-feira, 27, às 9h, a exposição ‘Vidas Refugiadas’, um acervo contendo 22 imagens do fotógrafo Victor Moriyama, focado no cotidiano de oito mulheres refugiadas no Brasil. O evento será no Adamastor Centro, e é alusivo ao Dia Internacional do Refugiado, celebrado em 20 de junho. A exposição ficará aberta até o dia 30 de julho, com entrada franca.

 

vidas-refugiadas

 

“O tema do refúgio tem hoje grande significado, principalmente após a guerra na Síria. Diariamente, em todos os cantos do mundo, existem pessoas sofrendo muito e sendo obrigadas a abandonar suas casas para salvar a própria vida. Esta dura realidade nos conduziu a dramática crise humanitária, com o maior número de deslocamentos da história”, afirmou Anderson da Silva Guimarães, subsecretário da Igualdade Racial.

 

Após o lançamento da exposição, um debate será realizado com a participação da curadora do projeto, Gabriela Cunha Ferraz; das refugiadas Nckechinyere Jonathan, da Nigéria, e Maria Illeana Faguaga Iglesias, de Cuba, além de representantes da administração municipal que discutirão as questões sobre o refúgio e as políticas públicas em curso. Somente no ano passado, Guarulhos atendeu 345 solicitantes de refúgio de diversas nacionalidades.

 

A exposição revela as necessidades, os dilemas e as conquistas das mulheres retratadas, permitindo ao público refletir sobre a integração das refugiadas ao dia a dia no Brasil, revelando as dificuldades e os problemas enfrentados por essas pessoas e, ao mesmo tempo, as superações, as conquistas, os valores e os esforços para a edificação de uma nova vida.

 

Números alarmantes

 

Segundo o relatório “Tendências Globais”, divulgado em 20 de junho pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), ao final de 2016 havia cerca de 65 milhões de pessoas forçadas a deixar seus locais de origem por diferentes tipos de conflitos e questões ambientais.

 

O Brasil registrou o número de 268,5 mil imigrantes internacionais, conforme Censo 2010. Em termos de refugiados, de acordo com Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE), os números em 2016 são de aproximadamente 9.700 refugiados, de 79 nacionalidades distintas, porém, em sua maioria formada por sírios, angolanos, colombianos, congoleses e palestinos.

 

Uma das recentes conquistas no território nacional foi a sanção da Lei de Migração (13.445/2017), que define os direitos e os deveres do migrante e do visitante no Brasil; regula a entrada e a permanência de estrangeiros; e estabelece normas de proteção ao brasileiro no exterior. A nova lei substituiu o Estatuto do Estrangeiro.

 

Serviço

 

Exposição fotográfica ‘Vidas Refugiadas’

 

Abertura: 27 de junho, terça-feira, às 09h

Debate: das 10h às 12h.

Local: Adamastor Centro

Endereço: Av. Monteiro Lobato, 734 – Macedo – Guarulhos