A cada três horas uma mulher é vítima de violência na cidade

0
498

 

A Casa das Rosas, Margaridas e Beths, um centro de referencia em atendimento às mulheres em situação de violência doméstica, atendeu nos dois primeiros meses deste ano em Guarulhos 454 pessoas do sexo feminino sob estas circunstancias, o que representa quase oito acolhimentos por dia.

Desde que o local foi inaugurado pela prefeitura, no dia 25 de novembro de 2002, Dia Internacional de Combate à Violência Contra a Mulher, já foram atendidas até este momento 14.267 mulheres, sendo que em 2014 foram 2.699 e em 2013 2.276.

 

violencia-mulher-em-guarulhos

Na Casa das Rosas não são atendidas apenas vitimas de violência sexual, pois os tipos de violência com que as mulheres mais sofrem são a física e a psicológica; 37,5% relatam sofrer de uma delas.

Toda mulher que sofre algum tipo de violência deve procurar o centro de referência para mulheres, onde será acolhida e orientada sobre os seus direitos. Elas devem também registrar um boletim de ocorrência, de preferência na Delegacia de Defesa a Mulher (DDM).

A vítima também é orientada a contar o fato a alguém de confiança e deixar com ela cópias dos documentos do agressor de dos filhos, caso tenha, pois para entrar com qualquer ação judicial será necessário.

Os números apresentados pelo centro de referência contrastam com as estatísticas da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Estado, pois de acordo com o site da SSP, nenhuma ocorrência foi registrada na DDM de Guarulhos em janeiro.

 

Em 2014, foram apenas quatro casos de lesão corporal dolosa e oito de estupro, enquanto em 2013 foram registrados no local 550 lesões corporais dolosas, 87 estupros e um caso de roubo.

 

Fonte: Guarulhos Hoje